― Advertisement ―

spot_img

Refugiados compartilham histórias e vivências em feira no Rio

A libanesa Farah Al Najjar está há 3 anos no Brasil; o venezuelano Alejandro Echezuria, há 7 anos; e, o congolês Alfred Camara...

TVE exibe produções regionais independentes sobre a cultura brasileira

A TVE Espírito Santo vai exibir, a partir da próxima terça-feira (19), diversas produções regionais independentes realizadas por meio do edital do Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual Brasileiro (Prodav), que está na terceira edição.

De acordo com Hugo Reis, diretor da TVE, a seleção do conteúdo levou em conta diversos fatores: “Observamos a pertinência do tema e a relevância para a cultura e a sociedade capixaba, a qualidade técnica e artística, a capacidade de atender a um público amplo e de contribuir para a formação de cidadãos críticos e conscientes”, disse.

Ainda segundo Hugo Reis, a diversidade regional, com produções do Norte, Sul, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, permite o acesso a uma variedade de conteúdos, de diferentes culturas do nosso País. A iniciativa garante a democratização do acesso à cultura e à produção audiovisual de qualidade, e contribui para promover o desenvolvimento social e cultural do Estado.

Confira algumas das obras que serão exibidas pela TVE Espírito Santo (ao longo do ano, outras produções devem entrar na grade):

Mulheres pela Independência

A primeira produção a ser exibida pela TVE Espírito Santo, a partir de terça-feira (19), é “Mulheres pela Independência”. Trata-se de uma série documental, dividida em cinco episódios, sobre mulheres que tiveram participação importante e ativa no processo de independência do Brasil: Maria Quitéria, Joana Angélica, Maria Filipa, Imperatriz Leopoldina e Bárbara Alencar. Na obra, é retratada a importância de cada uma dessas personagens nesta fase da História brasileira, suas questões, seus anseios, sua situação naquele momento e sua visão de sociedade. A série busca esse importante resgate histórico de figuras femininas pouco lembradas pela História Oficial e estuda seus ecos em nossa sociedade. Direção: Nina Kopko.

Canal da Quebrada

“Canal da Quebrada” é uma série de 10 episódios feita por duas jovens que nutrem o sonho de serem influenciadoras digitais sem se desprender de seus locais de origem. Ao longo dos episódios, conhecemos a trajetória de vida das duas e a busca da dupla para encontrar quem já domina a cena em suas áreas de atuação. Vindos na sua maioria do mesmo lugar que elas, a periferia das grandes cidades brasileiras, os entrevistados são modelos não só para as nossas apresentadoras, mas para uma geração inteira e, não à toa, hoje estão colhendo os frutos de uma vida dedicada a fazer da favela o centro do mundo. Direção: Raphael Scire e Pedro Saad.

Mitos Vivos

Série documental de exploração e pesquisa, com a primeira temporada de 13 episódios de 26 minutos, cujo tema são as manifestações culturais por meio dos mitos do folclore brasileiro. Uma equipe de pesquisa irá visitar diferentes regiões do país gravando relatos de mitos como Saci, Curupira, Mapinguari entre outros, descritos por pessoas da localidade, esses depoimentos serão a matéria-prima para que artistas deem vida ao mito por meio de técnicas de pintura, escultura, artes plásticas, desenho ou até mesmo arte digital, dando forma ao mito e ao mesmo tempo mostrando um pouco da singularidade cultural de cada região pesquisada. Nosso anfitrião será o músico Xangai que numa abordagem descontraída será a ponte entre o imaginário popular e a visão do artista sobre o mito. Direção: Fábio Flecha.

Filosofia com Arte

“Filosofia com Arte” é uma série documental de cinco episódios que, através de uma linguagem bem-humorada e acessível, apresenta conteúdos filosóficos discutidos em sua densidade e profundidade. A série é livremente inspirada no livro “Explicando a filosofia com arte” (Prêmio Jabuti 2005, categoria: paradidáticos) do doutor em filosofia Charles Feitosa, que é consultor da série, e que usa a metodologia filosofia pop para pensar e transmitir os conceitos mais elaborados da filosofia. A cada episódio o programa se renova com um assunto que está naturalmente presente em nosso dia a dia e que geralmente passa despercebido: o real e o imaginário, ciência, arte, beleza, amor… Enfim, um novo olhar para aquelas velhas coisas. Dessa maneira, o programa compartilha com o espectador um tempo para reflexão e pensamento. Direção: Eduardo Nunes.

Condor

Gabriela trabalha com a mãe em um ateliê de costura em uma pequena casa na Condor, bairro periférico de Belém, no Pará. Mas ela sonha em viajar para longe, e por isso está sempre imersa em livros e pensamentos tão distantes quanto outros mundos de contos de ficção científica. Ao receber uma carta do pai que nunca conheceu, Briela põe em prática um plano para juntar dinheiro para fazer uma viagem cruzando a América do Sul, rumo a Montevidéu. Enquanto ela se confronta com resistências em casa, também se debruça em diários sobre sua própria história, como se a vida de Briela também fosse uma obra de ficção científica. Direção: Roger Elarrat.

Minha Casa, Nosso Mundo

Treze crianças vivem experiências únicas em suas vidas quando partem para conhecer a casa, os hábitos, as atividades e a cultura umas das outras. Da aldeia Pataxó ao Abaeté, das praias do Rio Grande do Norte ao Cariri cearense, do Espírito Santo à agrofloresta na região serrana do Rio de Janeiro, ou do circo de São Paulo à fazenda no interior da Bahia, a série “Minha Casa, Nosso Mundo” visita lugares especiais, revelando a vida de seus pequenos habitantes e ampliando o mundo de quem realiza a sua primeira grande viagem. Direção: Sérgio Bloch.

Na Raiz dos Festejos

“Na raiz dos festejos” investiga as origens, lendas e fatos por trás dos principais festejos tradicionais do BRASIL. A série apresenta os folguedos brasileiros sob o olhar de quem observa o encanto das cores, sons, ritmos e se fica curioso com os rituais e elementos sagrados e profanos que envolvem essas manifestações. Porque o boi sempre morre no Bumba-meu-boi? O que têm em comum os brincantes de blocos de rua do Rio de Janeiro com os cavaleiros medievais? Qual a relação de Papai Noel com um monstro ancestral? Esses e outros mistérios são desvendados na primeira temporada de “Na raiz dos festejos”. Direção: Ives Albuquerque.

Se Avexe Não

“Se Avexe Não” é uma série de comédia em dez episódios que acompanha a trajetória da família Nobre, família nada tradicional, que é obrigada a dividir o mesmo teto em busca de superar, com muito bom humor e doses extras de confusão, uma crise econômica que assola o país. Direção: Luciana Vieira e Wislan Esmeraldo.

Alimentando a Alma

“Alimentando a Alma” é uma série documental que se aprofunda nas riquezas das tradições culinárias e rituais mágicos, celebrando o conhecimento das anciãs e mestras cujas práticas correm risco de desaparecer. Contra o pano de fundo de uma indústria alimentar dominante e um cotidiano acelerado, a série apresenta alternativas nutritivas e culturalmente ricas às opções alimentares rápidas e industrializadas.

A série segue a jornada de Laura Cunha, uma bruxa moderna da tradição Wanen, em seu encontro com mulheres detentoras de saberes ancestrais na cozinha e no misticismo. Esses encontros geram um diálogo enriquecedor de saberes e trocas geracionais, com Laura atuando como uma ponte que leva esses conhecimentos valiosos até a mulher moderna. Laura adota uma abordagem de aprendiz, curiosa e observadora, buscando reavivar conhecimentos antigos e reinterpretá-los em receitas contemporâneas. Suas receitas, sutilmente formuladas com dicas de magia e um profundo respeito pelos ingredientes, refletem as crenças e práticas das pessoas e locais visitados, tornando cada episódio único e temático.

“Alimentando a Alma” é uma ode à ancestralidade feminina e à cozinha com consciência, buscando reconectar os espectadores com suas memórias afetivas e oferecer uma alternativa à tendência de gourmetização. A série documental celebra a força matriarcal e a magia escondida nas tradições culinárias de nossas mães e avós, reforçando a importância de pratos preparados com amor e respeito. Direção: Sérgio de Carvalho.

Mashup à Brasileira

Artistas contemporâneos de diferentes disciplinas exploram festas, tradições e rituais tradicionais brasileiros para criar trabalhos originais com uma linguagem contemporânea. Direção: Tatiana Issa.