― Advertisement ―

spot_img

Situação de calamidade pública no RS muda regras do Imposto de Renda para a região; saiba tudo

  Com a iminente chegada do prazo final para a declaração do Imposto de Renda para pessoas físicas, marcado inicialmente para o dia 31 de...

Após 15 ataques de piranhas, prefeitura interdita praia em SP

A Prefeitura de Pereira Barreto, no interior de São Paulo, decidiu interditar a a Praia Municipal do Pôr-do-Sol após os ataques de piranhas a pelo menos 15 banhistas no último fim de semana.

A maioria das vítimas foi atendida na Santa Casa de Pereira Barreto e teve ferimentos nas pernas e nos pés. Em alguns casos, foram colocados curativos sobre os cortes, sem a necessidade de dar pontos cirúrgicos.

Em vídeo divulgado nas redes sociais e atribuído a uma das vítimas do ataque, um banhista afirma que foi mordido por uma piranha e mostra o pé machucado, com ferimento e sangue escorrendo (veja abaixo).

De acordo com a prefeitura, após os ataques foram colocadas placas provisórias de advertência para que os banhistas não entrem na água. A sinalização definiva, segundo a administração municipal, já está sendo produzida.

Um biólogo acionado pela prefeitura informou que o problema, que já ocorreu em anos anteriores, é comum no período de desova. A Secretaria de Turismo informou que a praia também vai passar por uma limpeza completa.

Onde fica

A cidade de Pereira Barreto fica a 630km da capital paulista, na região noroeste do estado. O município é banhado pelo Rio Tietê, que atravessa São Paulo e deságua no Rio Paraná, na divisa com Mato Grosso do Sul — na cidade, as águas são limpas e não lembram em nada o trecho que cruza a região metropolitana.

Com dentes bastante afiados e geralmente vivendo em cardumes, as piranhas são peixes carnívoros de água doce que já serviram de inspiração até para filmes de terror no cinema. A recomendação é que os banhistas saiam da água imediatamente após um ataque.

Fonte: Metrópoles

 


Após 15 ataques de piranhas, prefeitura interdita praia em SP