― Advertisement ―

spot_img

Separar contas pessoais com as da empresa é fundamental para sucesso do negócio

Levantamento do Sebrae mostra que os pequenos negócios dos microempreendedores individuais (MEIs) têm a maior taxa de mortalidade: 29% deles fecham após 5 anos...

Índice da bolsa de valores brasileira avança 1,51%

O índice da bolsa de valores brasileira (Ibovespa) conseguiu se recuperar e fechar com alta de 1,51% na última sexta-feira (26). Em parte, as ações puderam se beneficiar dos dados da inflação, que foram divulgados tanto no Brasil, quanto nos Estados Unidos, estando dentro da meta. Isto acende uma esperança no investidor de que os juros futuros possam ser reduzidos e aumenta a atratividade para investimentos em renda variável (ações). 

Todas as ações mais negociadas na bolsa de valores brasileira subiram, com destaques para a própria B3 (B3SA3), Eletrobras (ELET3), Itaú (ITUB4), Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4). 

Já para o grupo das demais empresas, houve alta de quase 6,00% para a Azul (AZUL4); 5,55% para a MRV (MRVE3) e 5,15% para a Hypera (HYPE3). 

As baixas observadas foram maiores no setor de varejo, com o grupo Pão de Açúcar (PCAR3) e Casas Bahia (BHIA3), menores em 2,45% e 1,45%. Em seguida, as ações da produtora e exportadora Klabin (KLBN11) caíram 0,70%. 

No último fechamento, foram negociados R$ 20,2 bilhões na bolsa de valores brasileira.

Hoje, o índice está cotado a 126.526 pontos.

Os dados da bolsa de valores brasileira podem ser consultados no site da B3<\/a>.

 

Foto: Arquivo/Rovena Rosa/Agência BrasilFoto: Arquivo/Rovena Rosa/Agência Brasil

Dólar: moeda custa R$ 4,97