― Advertisement ―

spot_img

Após alta de 0,58%, saca de soja inicia a quinta-feira (23) custando R$ 134,19

Após alta de 0,58% no último fechamento, a saca de 60 quilos da soja inicia a quinta-feira (23) custando R$ 134,19, em diferentes regiões do...

Capixaba conquista três medalhas com a seleção brasileira na Copa do Mundo de Tiro Esportivo Paralímpico

O Brasil realizou mais um grande feito no tiro esportivo paralímpico, com a participação do capixaba Bruno Kiefer. Nessa quinta-feira (14), a seleção brasileira encerrou a disputa na Copa do Mundo com duas medalhas de ouro e uma de prata. A competição aconteceu em Nova Déli, na Índia.

Bruno Kiefer é contemplado pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport). A primeira medalha de ouro foi conquistada na disputa por equipe, na prova R4 – time misto 10m carabina de ar em pé SH2, no último sábado (09), pelos paratletas Bruno Kiefer, Alexandre Galgani e Jéssica Michalack.

No domingo (11), o capixaba também subiu ao topo do pódio junto à atiradora catarinense Jéssica Michalack, na prova R11 – dupla mista 10m carabina de ar em pé SH2. Na última disputa, realizada nessa quinta-feira (14), a equipe alcançou a medalha de prata na prova de R5 – time misto 10m carabina de ar deitado SH2. Com o resultado, o Brasil fez a melhor campanha em uma Copa do Mundo da modalidade.

Embora não tenha conquistado a sonhada vaga para a Paralímpiada de Paris 2024, Bruno Kiefer celebrou fazer parte de mais uma conquista histórica para o Brasil no esporte.

“Foi muito gratificante, o nosso trabalho está rendendo e estamos em um crescimento maior desde o ano passado. Essa é a maior conquista do Brasil na história da Copa do Mundo, então essa foi a melhor passagem do país na competição. Queria muito a vaga para a Paralimpíada de Paris, fiquei em nona colocação no R4 e por pouco não consegui, mas vai ficar para a próxima”, disse Bruno Kiefer.

Em 2023, o trio também fez história ao conquistar uma medalha inédita no Campeonato Mundial na disputa por equipes mista. A edição foi realizada no mês de setembro, em Lima, no Peru.

Bolsa Atleta

O Bolsa Atleta tem como objetivo principal beneficiar atletas e paratletas de alto rendimento, com o auxílio financeiro mensal que deve ser utilizado para a manutenção dos resultados obtidos e da carreira esportiva do atleta no ano de recebimento do benefício.

Com um investimento de R$ 3,9 milhões, o edital 2024 atingiu o recorde de esportistas de alto rendimento selecionados, com 234 contemplados, 43 a mais do que no edital anterior. Serão pagos aos selecionados 12 parcelas mensais, de acordo com a categoria: estudantil (R$ 500), nacional (R$ 1.500), internacional (R$ 2 mil) e olímpico (R$ 4 mil).