― Advertisement ―

spot_img

Portocel iniciará movimentação de fertilizantes em conjunto com a Adufértil no Espírito Santo

 

Com investimentos da ordem de R$ 65 milhões e previsão de gerar 90 empregos diretos, além de cerca de 300 outros indiretos, a Adufértil, que tem sede em Campinas (SP), passará a utilizar o Portocel para importação e manuseio do produto no Brasil. Entre esses clientes estão a Suzano, líder mundial na produção de bioprodutos derivados do eucalipto, e outros players do segmento.

A operação reforça o processo de diversificação do Portocel, terminal cujos acionistas são a Suzano e a Cenibra. O porto é reconhecido pela excelência na movimentação de produtos florestais e vem diversificando sua atuação, operando cargas como rochas ornamentais, produtos siderúrgicos, equipamentos de grande porte destinados à indústria do petróleo, entre outras. Em conjunto com a Adufértil, o terminal passará a operar fertilizantes, uma das principais commodities do país.

A expectativa é movimentar pelo Portocel entre 120 mil e 180 mil toneladas/ano de fertilizantes, com potencial de ampliação. A operação vai envolver uma ampla cadeia logística, gerando empregos indiretos para profissionais como motoristas, trabalhadores portuários, agentes e apoio marítimo.

A Adufértil vai instalar uma misturadora em uma área de aproximadamente 90 mil m2, mapeada para expansão das operações em Portocel, e próxima à fábrica da Suzano, em Aracruz. A incorporação de aproximadamente 300 mil m2 de área contígua ao porto – ampliando em 60% a área disponível – é parte da estratégia do terminal para incrementar as opções de armazenagem e movimentações, fortalecendo a atratividade para operação de novas cargas.

“A nova operação com fertilizantes reforça o nosso posicionamento como um porto multipropósito e aumenta nosso share de atuação no segmento, além de contribuir para fortalecer o município de Aracruz como um hub logístico importante no Espírito Santo e no Brasil. Contando ainda com o diferencial dos benefícios promovidos pela Sudene e outros incentivos, que são um atrativo a mais para os novos negócios na região.”, salienta Alexandre Billot Mori, gerente executivo de Operações do Portocel, que também é presidente da Associação Movimento Empresarial de Aracruz e Região (Amear).

Para a Suzano, trata-se de uma operação estratégica, considerando que a empresa planta 1,2 milhão de árvores por dia em diferentes operações no Brasil. “Através do projeto da misturadora, conseguiremos diminuir nosso raio de abastecimento de fertilizantes, gerando valor a toda a cadeia de abastecimento nos âmbitos econômico, social e ambiental, contribuindo, ainda, para desenvolver a comunidade local e potencializar nosso compromisso com as práticas de ESG, por meio das reduções de emissões”, pontua Viviane Danemberg Gomes Lichtenstein, gerente executiva de Suprimentos da Suzano. Ela acrescenta que projetos como esse mostram a importância do fomento de parcerias estratégias como forma de proporcionar soluções disruptivas e perenes na cadeia de suprimentos.

O gerente executivo de Operações Florestais da Suzano, Carlos Alberto Nassur, salienta que a cadeia logística reforçará a competitividade da operação, pela integração e proximidade entre porto e fábrica. “Boa parte do fertilizante que utilizamos em nossos plantios florestais passará a chegar pelo Portocel, o que contribui para fortalecer o nosso porto e, sobretudo, a economia de Aracruz e do Espírito Santo, por meio da geração de tributos, trabalho e renda”, destaca.

“Projeto cautelosamente desenhado por Suzano, Portocel e Adufértil, a iniciativa demonstra não só o interesse e total confiança dos principais players do setor, mas também os esforços para, cada vez mais, aprimorarmos a cadeia produtiva de celulose”, diz Douglas Fontanini, CEO da Adufértil, acrescentando que a empresa é parceira da Suzano no fornecimento de fertilizantes para os plantios florestais desde 1998 e se provou comprometida com os valores da companhia.

A operação da Adufértil tem previsão de ser iniciada em 2026, após conclusão das obras da misturadora, e vislumbra abrir novas fronteiras logísticas para movimentação de fertilizantes para atender o Espírito Santo, Minas Gerais e Bahia.

Sobre a Adufértil – Sediada em Campinas (SP), conta com uma misturadora de alta performance localizada em Jundiaí (SP), é líder no segmento de fertilizantes mistos no estado de São Paulo distribuindo aproximadamente 1,5 milhão de toneladas por ano. Foi fundada em 1980, com capital brasileiro e, em 2020, passou a atuar no varejo de insumos agrícolas, com a Campevo, contando atualmente com cinco lojas no estado de São Paulo. Em 2021, passou a ser uma subsidiária integral da Indorama Corporation, sediada em Singapura, que é referência mundial na fabricação de fertilizantes, destacando-se a ureia, além de produtora de diversos materiais básicos como, polímeros, têxteis e luvas hospitalares.

Sobre Portocel – Com capacidade para embarcar 7,5 milhões de toneladas/ano, Portocel é reconhecido por sua eficiência operacional, dispondo de completa infraestrutura logística, instalações e equipamentos integrados a diferentes modalidades de transporte: importação e exportação, longo curso e cabotagem, cargas gerais, projetos, granéis e operações de óleo e gás. Com localização privilegiada no município de Aracruz (ES), o terminal está conectado por malha rodoviária e ferroviária aos principais centros produtivos e de consumo do país. O porto é controlado por dois grandes players do setor de celulose e papel: a Suzano e a Cenibra e segue perseguindo oportunidades que confirmem a sua trajetória como um grande porto de negócios.

Sobre a Suzano – A Suzano é a maior produtora mundial de celulose, uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, líder no segmento de papel higiênico no Brasil e referência no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras a partir de matéria-prima de fonte renovável. Nossos produtos e soluções estão presentes na vida de mais de 2 bilhões de pessoas, abastecem mais de 100 países e incluem celulose; papéis para imprimir e escrever; papéis para embalagens, copos e canudos; papéis sanitários e produtos absorventes; além de novos bioprodutos desenvolvidos para atender a demanda global. A inovação e a sustentabilidade orientam nosso propósito de “Renovar a vida a partir da árvore” e nosso trabalho no enfrentamento dos desafios da sociedade e do planeta. Com 100 anos de história, temos ações nas bolsas do Brasil (SUZB3) e dos Estados Unidos (SUZ). Saiba mais na página www.suzano.com.br