― Advertisement ―

spot_img

Música ao vivo e muita descontração marcaram a Festa do Trabalhador no Clube Rei Pelé

O Dia do Trabalhador foi comemorado com muita música no Clube Rei Pelé nessa quarta-feira 1º de maio, em Barra de São Francisco. Ao som de Jorginho Sanfona de Prata, com seu filho George Martins, seguidos de Wesley Silva, os pares aproveitaram para dançar e comemorar o dia dedicado ao trabalhador.

Em um dia ensolarado, a lanchonete do salão de eventos e as piscinas funcionaram o dia todo no Parque Municipal Clube Rei Pelé. O momento foi de muita descontração e boas conversas entre os que compareceram. Os espaços destinados a preparação para churrascos foram bem aproveitados pelas famílias e grupots de amigos.

Servidores públicos e trabalhadores dos setores privados que participaram da festa ficaram alegres e agradeceram a organização da prefeitura no evento.

“Estou gostando demais. Quero agradecer a prefeitura e a todos que estão na organização do evento. Parabéns para nós trabalhadores. Graças a Deus está sendo uma quarta-feira bem agradável e a gente trabalha, então, ter o nosso momento de curtição é muito bom”, descreveu a servidora pública municipal, Eduarda Kelly.

A Keyla Domingos da Silva, moradora do Bairro Vila Luciene, também aprovou a festa dedicada ao trabalhador. “Foi muito bom esta festa que a prefeitura promoveu no Dia do Trabalhador, porque às vezes os jovens não tem onde ir. Então essa tarde de lazer aqui, alegra e incentiva muito e o ambiente conta muito. O Jorginho Sanfoneiro com seu filho George e o Wesley Silva, cantam muito. Eu estou amando”, afirmou Keyla.

Romário Rodrigues Rosa, morador do Bairro Nossa Senhora da Penha, gostou e parabenizou a organização do evento. “Está uma festa maravilhosa. Todo mundo amigo e todos parceiros. A prefeitura está dando muito apoio e todos nós merecemos um momento bom desse”, agradeceu Romário.

“Estou gostando demais, é um ambiente familiar, muito agradável e muito bom. Jorginho tocando e daqui a pouco tem o Wesley, que é meu vizinho da Vila Luciene. Agradeço a nossa prefeitura por esse ambiente e obrigada, tudo muito bom”, agradeceu a moradora do Bairro Vila Luciene, Joyce Gomes.

O pai da Joyce, José Aparecido Peca, também morador do Bairro Vila Luciene, é servidor público municipal, e participou da apresentação do Jorginho Sanfona de Prata, cantando uma música com o artista. Ele destacou a importância da festa para o trabalhador. “É uma festa muito importante para o Dia do Trabalhador. Então, hoje é uma oportunidade que a gente está tendo, eu como funcionário público, estar me divertindo com os colegas de trabalho e com a família, na paz, com segurança, como está tendo aqui. A gente agradece muito por isso”, destacou Peca.

Wilson Martins Dutra, morador de Mantena, em Minas Gerais, participou da Festa do Trabalhador no Clube Rei Pelé e elogiou o trabalho humanizado que a administração municipal vem desenvolvendo no município. “É uma revolução o que a prefeitura vem fazendo em Barra de São Francisco. Mostrando que trabalha, com vários projetos, inclusive com este que está acontecendo aqui hoje. Tem o Projeto Avivar, com forró aos domingos e muitos outros. É uma administração que revolucionou Barra de São Francisco e merece todo o apoio. Muito Obrigado”, agradeceu Dutra.

A mãe do cantor Wesley Silva, a senhora Marly Cezar Batalha da Silva, moradora do Bairro Vila Luciene, agradeceu a oportunidade que a prefeitura deu ao filho para se apresentar na Festa do Trabalhador. “Meu filho vai cantar aqui e eu quero agradecer a oportunidade que a prefeitura deu para ele. Está tudo muito bom, estou gostando demais da festa. Obrigado prefeito, pela oportunidade”, agradeceu Marly.

O cantor Wesley Silva animou os presentes cantando forró e sertanejo com piseiro. Ele também agradeceu a oportunidade de se apresentar em um evento da prefeitura municipal. “Quero agradecer ao prefeito e a responsável pela contratação do show, pela oportunidade de cantar nesse lugar bacana e eu fiquei muito feliz por essa oportunidade. Estou começando agora na música e agradeço o apoio”, declarou Wesley Silva.

Jorginho Sanfona de Prata e o filho tecladista, George Martins, foram os primeiros a se apresentarem no palco da Festa do Trabalhador, em um show que colocou muitos para dançarem forró na pista de dança do Clube Rei Pelé. Jorginho falou da apresentação e agradeceu tantas oportunidades que está tendo de se apresentar em eventos da prefeitura na cidade francisquense. “Graças a Deus foi um show impecável, muito bom e todos gostaram. Agradeço tudo isso a atual administração que vem disponibilizando espaços culturais como esse. A gente tem que agradecer muito por uma cidade linda e maravilhosa, com muitos lugares de eventos como esse aqui, por exemplo, a Praça Floro Lima em Vila Landinha e a Praça Arlindo Pinto da Costa no Centro. É uma cidade que tem tudo. É a princesinha do Norte e todas as pessoas que cantam na cidade estão tendo a oportunidade de se apresentarem em eventos promovidos pela prefeitura” afirmou o cantor Jorginho Sanfoneiro.

O cantor e tecladista, George Martins, destacou a presença do forró nos eventos da cidade e falou da alegria de representar a juventude nos shows de Barra de São Francisco e região. “É uma alegria imensa poder representar um pouco da juventude e trazer um pouco desse lado, mostrando que o forró envolve todo um setor, que é a base da música na cidade. Onde tem forró, o francisquense vai e a administração municipal percebeu isso, nos contratando para eventos. Então, nós fazemos o melhor possível para agradar todo mundo e no final, todos ficarem felizes”, destacou George.

Além deste evento em comemoração ao dia do trabalhador, as dependências do Clube Rei Pelé, incluindo a lanchonete e as piscinas, ficam abertas ao público de terça-feira aos domingos.

CLIQUE AQUI E VEJA  A GALERIA DE FOTOS DO EVENTO

+ Sobre o dia do Trabalhador

O Dia do Trabalho ou Dia do Trabalhador é celebrado anualmente no dia 1º de maio. Celebrada internacionalmente, essa data remete à luta histórica dos trabalhadores para conquistar melhores condições de trabalho. A origem da data remonta ao movimento grevista puxado por trabalhadores estadunidenses em Chicago no final do século XIX.

No Brasil, a data passou a ser celebrada informalmente por trabalhadores no começo do século XX, e tornou-se oficial durante o governo de Artur Bernardes. A data foi amplamente explorada durante a Era Vargas, sendo parte do projeto político desse governante. Atualmente, ela é feriado nacional por determinação de uma lei de 2002.