― Advertisement ―

spot_img

MP pede anulação de nomeação em concurso em Vitória por suspeita de fraude em cotas raciais

 

 

Prefeitura Municipal de Vitória (PMV) — Foto: André Sobral/PMV

Prefeitura Municipal de Vitória (PMV) — Foto: André Sobral/PMV

Por meio judicial, o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) tenta anular a nomeação de um servidor público da Prefeitura de Vitória, que ocupa o cargo de médico veterinário, por suposta fraude ao sistema de cotas raciais em concurso municipal.

Uma Ação Civil Pública (ACP), com pedido de liminar, foi ajuizada pelo órgão estadual, segundo a 11ª Promotoria Cível de Vitória, por meio de nota.

“O MPES requer na ACP que o município anule os atos administrativos de nomeação e posse do servidor, em vaga direcionada à cota racial, para candidatos negros e indígenas. O caso segue em tramitação na Justiça”, disse em nota.

 

Fachada do Ministério Público Estadual, na Enseada do Suá, em Vitória — Foto: Ricardo Medeiros/A Gazeta

Fachada do Ministério Público Estadual, na Enseada do Suá, em Vitória — Foto: Ricardo Medeiros/A Gazeta

O Ministério Público destacou ainda que vem adotando as providências necessárias para obter as condenações, nos termos apresentados na ação.

A Prefeitura de Vitória foi questionada sobre quando o servidor foi nomeado e sobre as medidas que estão tomadas em relação ao caso. Em nota, a Secretaria Municipal de Gestão e Planejamento disse que o concurso e a nomeação do servidor não foram realizados na atual gestão.

“Todas as denúncias de irregularidades que chegam à administração municipal são apuradas seguindo as normas legais vigentes. A PMV acrescenta que, caso seja confirmada a denúncia de fraude, serão adotadas as medidas previstas em lei, que dispõem até a possibilidade de exoneração do cargo”, concluiu a administração municipal.