― Advertisement ―

spot_img

Jorge & Mateus pode ser a atração da festa da cidade de Águia Branca

A dupla Jorge & Mateus pode ser a principal atração da festa da cidade de Águia Branca em 2024. O SiteBarra tentou contato com...

Polícia Federal fecha 14 empresas de segurança privada clandestinas no Espírito Santo

 

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (23), a Operação Segurança Legal VIII no Espírito Santo, e em todas as demais unidades da federação. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (24). A operação, segundo a PF, objetiva a fiscalização de combate a empresas clandestinas de segurança privada. Em todo o país, foram fiscalizados 488 estabelecimentos, entre casas noturnas, comércios, condomínios entre outros.

No Espírito Santo 14 policiais federais fiscalizaram 17 estabelecimentos comerciais, tendo resultado na lavratura de 14 autos de encerramento da atividade de segurança privada, em face da presença de vigilantes clandestinos, à medida que as empresas não possuíam autorização de funcionamento emitido pela Polícia Federal.

Desde 2017 a Polícia Federal vem realizando essa operação de âmbito nacional, coordenada pela Divisão de Controle e Fiscalização de Segurança Privada – DICOF/CGCSP/DIREX/PF sendo deflagrada pelas Delegacias de Controle de Segurança Privada – DELESP nas capitais, e, pelas Unidades de Controle e Vistoria nas Delegacias Descentralizadas.

Segundo a PF, a contratação de serviços clandestinos de segurança privada coloca em risco a integridade física de pessoas e o patrimônio dos contratantes, já que os “seguranças” clandestinos não se submetem ao controle da Polícia Federal quanto aos seus antecedentes criminais, formação, aptidão física e psicológica. Além disso, as empresas clandestinas não observam os requisitos mínimos de funcionamento previstos na legislação. No Brasil, somente empresas de segurança privada autorizadas pela Polícia Federal podem prestar serviços e contratar vigilantes.