― Advertisement ―

spot_img

Corpo de jovem desaparecida é encontrado; suspeito foi preso em Ecoporanga

Um suspeito preso em Ecoporanga na noite desta quinta-feira, 11 de abril de 2024, disse que a jovem Thamyris Alexandra Virgulino Pascoal, que está...

MP abre investigação contra ex-chefe da Central de Ambulâncias em Nova Venécia

 

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES), através da Promotoria de Justiça de Nova Venécia, anunciou hoje que abriu uma investigação sobre o ex-chefe da Central de Ambulâncias da cidade, Eduardo Cesana. A informação é de Wilson Rodrigues, da Rede Notícia.

Em um áudio vazado, Cesana é ouvido negando atendimento a um cidadão com base em críticas à administração. Cesana renunciou ao cargo após o caso receber grande repercussão na imprensa.

De acordo com informações, existem indícios de que o ex-chefe da Central de Ambulâncias, Eduardo Cesana, possa ter cometido crime de improbidade administrativa. Esse tipo de crime é caracterizado pela violação dos princípios da moralidade, impessoalidade e economicidade, bem como pelo enriquecimento ilícito no exercício do cargo, conforme estabelecido pela Lei Federal n.° 8.429/92, que trata dos atos de improbidade praticados por agentes públicos. Segundo as fontes, ouvidas em sigilo, o áudio de Cesana não passa no pente-fino da moralidade e da impessoalidade, caracterizando o crime de improbidade. O MPES informou que também haverá uma frente criminal de atuação do órgão contra o ex-chefe.

  • Solicitante: O X. (nome do morador, ocultado pela reportagem), vigia da prefeitura, que trabalha na rodoviária, caiu e pelo visto quebrou o pé.
  • Chefe da Central de Ambulância: Você está perto dele?
  • Solicitante: Não, ele ligou…
  • Chefe da Central de Ambulância: Deixa ele lá. Tá bom? Não vou atender ele, não. Deixa ele se virar, ele fala muito mal da administração.
  • Solicitante: Mas é cidadão, né?
  • Chefe da Central de Ambulância: Não, deixe quieto. Manda ele ligar para o Samu.
  • Solicitante: Qual o número do Samu?
  • Chefe da Central de Ambulância: É o 192.
  • Solicitante: Eu sei que ele fala mal…

Na manhã desta terça-feira (24), Eduardo Cesana comunicou que pediu exoneração ante o caso que o envolve. “Reconheço que recentemente cometi um erro que impactou negativamente, e entendo que é minha responsabilidade assumir as consequências dessa falha. Quero expressar minha sincera gratidão por todo o apoio e oportunidades que recebi enquanto estive a frente do setor, aprendi muito e cresci profissionalmente durante este período, e levo comigo as lições valiosas que adquiri. Sempre me dediquei muito, dias, noites e feriados, para sempre atender a todos da melhor forma que o cidadão que precisa. Quem me conhece, sabe do trato que tenho com as pessoas e a responsabilidade com o trabalho, independente de horário ou qualquer outra circunstância, sempre o foco foi atender e servir a população. Peço desculpas pelo fato ocorrido, estou ciente de que meu erro teve um impacto significativo e compreendo completamente a necessidade de uma mudança em minha posição. Agradeço a oportunidade e desejo sucesso a Central de Ambulância, e que o trabalho continue ajudando sempre as pessoas”, declarou.

Assim que o áudio vazou e o caso começou a repercutir,  o prefeito de Nova Venécia, André Fagundes (Podemos), foi às redes sociais se manifestar quanto ao fato. “Desde quando eu trabalhava no Hospital São Marcos, depois como secretário de Saúde e, agora, como prefeito, aprendi que política pública tem que ser para todo mundo, e é isso que espero, que todos sejam atendidos com igualdade, com respeito e com humanização. Vamos corrigir esse fato para tentar melhorar ainda mais o nosso atendimento e, junto com a nossa equipe, vamos resolver esse problema, para que não aconteça mais com ninguém. É isso que a gente pede para os nossos serviços: humanização e qualidade no atendimento”, falou.