― Advertisement ―

spot_img

Posso tomar a vacina contra a dengue?

Atualmente, existem duas opções de vacina para dengue aprovadas pela Anvisa no Brasil. A Dengvaxia, da Sanofi, e a Qdenga, da empresa chamada Takeda....

Jovens quilombolas se unem para realizar filme no norte do Espírito Santo

Adolescentes e jovens da Comunidade Quilombola do Linharinho, que integra o Território Quilombola do Sapê do Norte, em Conceição da Barra, farão um experimento audiovisual durante quatro dias para criar um filme. A nova edição do Cine Quilombola iniciou suas atividades nessa quarta-feira (1º) e segue até sábado (04).

Por meio de uma oficina audiovisual com carga horária de 20 horas, os participantes vão contar, registrar e recriar suas histórias e saberes tradicionais, usando celulares próprios e equipamentos adicionais disponibilizados pelo projeto, realizando em conjunto com a equipe do Instituto Marlin Azul um filme juvenil com até 15 minutos.

O experimento será aberto com uma roda de conversa, por meio da qual os jovens compartilharão suas memórias, motivações, sonhos, angústias, jeito de sentir e viver a vida numa comunidade quilombola. A partir dessa troca de vivências e da construção coletiva, criarão a história e escolherão como transformá-la em imagens e sons em um curta-metragem. Após editado e finalizado, ainda neste ano o filme será exibido em uma tela de cinema montada ao ar livre na comunidade, com sessão gratuita.

O Cine Quilombola é um projeto de fortalecimento comunitário a partir do registro audiovisual dos saberes e fazeres tradicionais das comunidades quilombolas, pelo olhar dos próprios moradores. A ideia é estimular o uso do audiovisual como estratégia de preservação da memória, valorização, registro e difusão das práticas e saberes ancestrais.  

A iniciativa conta com recursos do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura), por meio do Edital 03/2022 – Valorização da Diversidade Cultural, da Secretaria da Cultura (Secult). A realização é do Instituto Marlin Azul, com o apoio da Comunidade Quilombola do Linharinho.

Histórico

A primeira edição do Cine Quilombola, envolvendo majoritariamente adultos, foi realizada em 2021, no sul do Espírito Santo, e resultou nos seguintes documentários: “Do Lado de Cá”, da Comunidade Quilombola de Graúna (Itapemirim); “Vamos em Batalha”, das Comunidades Quilombolas de Cacimbinha e Boa Esperança (Presidente Kennedy); “Era Caminho Deles”, da Comunidade Quilombola de Pedra Branca (Vargem Alta); “Ninguém Canta Igual Eu Canto”, da Comunidade Quilombola de Monte Alegre (Cachoeiro de Itapemirim).

Em 2023, o projeto se estendeu para Conceição da Barra, no Território do Sapê do Norte, com proposta semelhante, culminando na produção de: “O Vento não tem Morada”, da Comunidade Quilombola do Córrego do Alexandre (Porto de São Benedito), Comunidade Quilombola Porto Grande e Comunidade Quilombola de Santana; “Abre Caminho”, da Comunidade Quilombola do Angelim II; e “Jangolá”, da Comunidade Quilombola do Linharinho.

Instituto

Criado em 1999, o Instituto Marlin Azul é uma associação sem fins lucrativos cuja finalidade é promover ações direcionadas à cultura, à arte e à educação, democratizando o acesso à produção e fruição de bens culturais. Em 25 anos de atividade, a instituição vem desenvolvendo diversos projetos sociais, culturais e audiovisuais voltados para diferentes públicos do Espírito Santo e do Brasil. Além do Cine Quilombola, a instituição desenvolve ações como o Revelando os Brasis, Projeto Animação, Curta Vitória a Minas, Griôs de Goiabeiras, Memória do Barro, Cinema de Griô e o Cine Animazul. Para conhecer os projetos, acesse institutomarlinazul.org.br.