― Advertisement ―

spot_img

Prefeitura realizará a entrega de títulos de propriedade de imóveis; veja a lista

A prefeitura de Barra de São Francisco, por meio da Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária, vai realizar a 1ª entrega de títulos...

Homem é dado como morto e situação dos documentos o impede de arrumar emprego e até casar

 

O trabalhador rural Sérgio de Jesus vive uma situação inusitada e não vê a hora de conseguir a atualização dos seus documentos para que consiga levar uma vida normal. Isso porque, desde 2019, ele aparece como morto em todos os bancos de dados. Ele mesmo descobriu a própria morte quando foi ao banco sacar um benefício, mas não conseguiu. A reportagem é da TV Gazeta.

Em junho do ano passado, a justiça chegou a anular a morte de Sérgio e determinou o imediato cancelamento da Certidão de Óbito, mas isso ainda não aconteceu. Desde então, ele enfrenta transtornos que o impedem de conseguir arrumar emprego e até casar.

Sérgio é morador de Pinheiros, no Norte do Espírito Santo. Ele relata a dificuldade ao passar por situações normais do dia a dia. “Onde eu chego para tentar uma vaga de trabalho, a resposta é sempre a mesma. Entrego a carteira, volta para trás, e ninguém tem como arrumar um morto para trabalhar”, contou.

Homem é dado como morto e situação dos documentos o impede de arrumar emprego e até casar. — Foto: TV Gazeta

Homem é dado como morto e situação dos documentos o impede de arrumar emprego e até casar. — Foto: TV Gazeta

O trabalhador rural descobriu que o problema aconteceu quando uma pessoa homônima, ou seja, com o mesmo nome que o dele, morreu de verdade. Mas o cartório que emitiu a Certidão de Óbito dessa pessoa usou os dados do Sérgio, que ainda está vivo. O cartório em questão fica em Vitória, há mais de 290 km de onde o homem mora.

Diante dos problemas que começaram a surgir, Sérgio procurou um advogado para tentar reverter a situação. Em junho de 2023, a Justiça anulou morte e determinou tanto o imediato cancelamento da Certidão de Óbito como a comunicação de todos os órgãos sobre a decisão, dando validade aos documentos do trabalhador rural que está vivo.

Willian Ferreira, advogado do Sérgio, lamenta a lentidão para que a ordem seja cumprida. “Infelizmente, há uma certa morosidade por parte de autoridades públicas, mas a demora tem sido demais neste caso. Isso está impedindo que a vida dele volte ao normal”.

Sérgio e Eliene querem que a situação se resolva para poderem se casar. — Foto: TV Gazeta

Sérgio e Eliene querem que a situação se resolva para poderem se casar. — Foto: TV Gazeta

Eliene Miranda, companheira do trabalhador de Pinheiros, está quase tão ansiosa quanto ele para que a situação se resolva e revela um desejo do casal. “Ele não pode trabalhar de carteira assinada e a gente vai fazendo bico para ir dando um jeito. Nós também queremos casar e não podemos!”.

O cartório de Vitória foi procurado, mas até agora não enviou resposta sobre o que sendo feito pra resolver a situação do Sérgio.

Já o INSS informou que, em consulta aos sistemas, verificou que a Certidão de Óbito permanece ativa. O procedimento para solicitar a atualização no sistema é feito presencialmente em uma das agências da Previdência Social. O segurado deve comparecer ao agendamento de posse da sentença judicial e abrir um requerimento para acerto dos dados cadastrais.