― Advertisement ―

spot_img

Ibovespa fecha em queda de 0,58% e começa a quarta-feira aos 123,7 pontos

  O Ibovespa (índice da bolsa de valores brasileira) caiu 0,58% e fechou a terça-feira(28) a 123,7 mil pontos. A alta da inflação de consumo...

Vem aí o 2º ciclo do Edital de Apoio a Negócios de Impacto Socioambiental

A quarta-feira (06) foi de apresentação de pitchs para seleção do 2º ciclo do Edital 09/2022 – Apoio a Negócios de Impacto Socioambiental Inovadores Capixabas. A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) promoveu o demoday com apresentação dos resultados alcançados pelos projetos contratados no 1º ciclo do edital.

A chamada pública foi lançada em 2022 de forma inédita e selecionou 27 startups que receberam até R$ 70 mil cada para desenvolverem seus projetos. Das 27, 23 concluíram suas soluções no prazo de 12 meses e apresentaram, em formato de pitchs, os resultados alcançados para combaterem ou mitigarem problemas socioambientais de todas as microrregiões do Espírito Santo.

O evento aconteceu no SebraeLab, em Vitória, durante todo o dia, e reuniu representantes das 23 startups, além de representantes da Mobilização Capixaba pela Inovação (MCI), de academias, do Governo do Estado e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que compuseram a banca avaliadora. Os pitchs foram avaliados para seleção do 2º ciclo em que 10 das 23 empresas serão contratadas pela Fapes para receberem mais R$ 100 mil cada e finalizarem seus projetos no prazo de 12 meses.

Entre os participantes do evento estava o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia, inovação e Educação Profissional, Bruno Lamas, que falou da importância do edital para o desenvolvimento da sociedade e do Estado. “É por esses e outros motivos que a Fapes é muito importante para o Espírito Santo, que se posiciona no cenário nacional como uma instituição sólida e resolutiva. Esse evento promovido pela Fapes conecta soluções inteligentes, eficientes, eficazes para questões do nosso cotidiano, do nosso dia a dia, que seja para inclusão, meio ambiente, transporte urbano ou até cidades inteligentes, além de o edital ter sido uma oportunidade ao empreendedor que já tem uma ideia madura e está numa fase avançada ou inicial do seu projeto”, afirmou o secretário.

O 2º ciclo do edital destina R$ 1 milhão para financiar os projetos e o recuso é do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Funcitec/Mobilização Capixaba pela Inovação – MCI). O diretor de inovação da Fapes, Elton Moura, participou do demoday e destacou as expectativas da Fundação com o edital.

“As apresentações foram excelentes. Os resultados demonstrados e o impacto que eles estão gerando na sociedade nos leva a ter uma expectativa muito grande sobre o avanço dos projetos que forem para o 2º ciclo. Nossa expectativa é de que este edital, que foi lançado de forma inédita, se torne recorrente para Fapes. Atualmente, o Espírito Santo contribui com 2% dos negócios de impacto na região sudeste e a região sudeste corresponde a 58% no Brasil. A gente precisa fomentar e motivar os jovens vindos da academia e, lógico, dos setores sociais também, para criarem novos negócios. E a Fapes quer apoiar esses novos negócios, essas novas soluções, porque sabe que a trajetória de uma startup é difícil. E até que esses novos negócios se tornem efetivamente autossustentáveis demanda tempo e investimento.”

O Edital de Apoio a Negócios de Impacto Socioambiental Inovadores Capixabas (NIS):

Com o objetivo de apoiar o desenvolvimento e o aprimoramento de produtos e/ou processos inovadores que combatem ou mitiguem problemas socioambientais do Espírito Santo, o edital oferece apoio e recursos financeiros a projetos em fase de ideação à tração.

Texto: Samantha Nepomuceno