― Advertisement ―

spot_img

Major Coimbra é homenageado com a Medalha Vasco Fernandes Coutinho

Em uma cerimônia marcada pela emoção e reconhecimento, o Major Coimbra, Chefe da Divisão Administrativa do 11° BPM, foi agraciado com a Medalha Vasco...

Preso em São Paulo ex-marido acusado de mandar matar mulher a facadas em Nova Venécia

 

Depois de quatro anos foragido da Justiça, foi preso na segunda-feira (4), no Estado de São Paulo, Wemerson de Souza Batista, réu acusado de ser o mandante do assassinato da ex-mulher dele Shaylanne Oliveira dos Santos, ocorrido no dia 27 de julho de 2019, no bairro Iolanda, em Nova Venécia, no Norte do Espírito Santo. A informação é de Wilson Rodrigues, da Rede Notícia.

Shaylanne foi brutalmente morta a facadas, dentro de casa, e na presença dos filhos.  O crime chocou o município na época e teve grande repercussão na imprensa.

Informações do Tribunal de Justiça (TJES) apontam que a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Nova Venécia, indiciou Wemerson de Souza Batista, como o mandante da execução. Segundo a Polícia Civil e o Ministério Público, o assassino é Ricardo Sena de Andrade, que durante a fuga após o crime, sofreu um grave acidente de moto, o deixando debilitado. O Ministério Público (MPES) denunciou mandante e executor pelo crime hediondo (gravíssimo) de feminicídio, e a Justiça acolheu a denúncia. Com isso, Wemerson e Ricardo são réus no processo e vão a júri.

O crime aconteceu na manhã do dia 27 de julho de 2019, um sábado. Vizinhos escutaram uma confusão e gritos de socorro vindos da casa de Shaylanne Oliveira dos Santos. Eles correram para ver o que estava acontecendo e encontraram a vítima bastante ferida por golpes de arma branca. Os filhos da vítima estavam na residência.

A vítima chegou a ser socorrida por populares para o Hospital São Marcos, em Nova Venécia, mas não resistiu, e morreu por volta de 12h30 daquele fático sábado. Naquela data, fontes da Polícia Militar informaram que duas pessoas seriam suspeitas do feminicídio.

A investigação da Polícia Civil concluiu que o então companheiro da vítima, Wemerson de Souza Batista encomendou a Ricardo Sena de Andrade a morte da mulher. A perícia apontou que Shaylanne apunhalada pelas costas. Ricardo consumou o crime, mas na fuga, se acidentou de moto. Ele chegou a ser preso por ordem da Justiça, que revogou a prisão dele pelo grave estado de saúde que o acometeu em decorrência do acidente ocorrido após o crime. Wemerson fugiu para São Paulo, onde reconstruiu uma família, e era monitorado pelos investigadores. Nesta segunda-feira (4), com informações de inteligência da Polícia Civil capixaba, a Polícia Civil paulista cumpriu o mandado de prisão preventiva contra o foragido, que agora, vai responder pelo crime cometido em Nova Venécia.