― Advertisement ―

spot_img

Enivaldo confirma Joelma na festa de Barra de São Francisco

O prefeito de Barra de São Francisco, no Noroeste do Espírito Santo, Enivaldo dos Anjos, confirmou pra o repórter Wilson Rodrigues nesta sexta-feira (19),...

Grupo de Nova Venécia precisa de ajuda de custo para continuar salvando animais

Por Cintia Zaché

Embora não existam dados oficiais que ilustrem o abandono de cães e gatos em Nova Venécia, não fica difícil perceber o quão comum é este tipo de rejeição: basta olhar a quantidade de animais perambulando pelas ruas.

Deixados à mercê da sorte pelos seus tutores, sorte mesmo, eles não têm nenhuma e, aí que entra o Grupo Adotar é Tudo de Bom, que com ajuda entre os de integrantes e, algumas pessoas da sociedade, tentam a todo tempo, salvar, de alguma forma, estes bichinhos. Aqui, o serviço é voluntário e, funciona no formato de “enxugar gelo”, tamanha é a demanda.

“É complicada essa questão de todo dia ter animais para salvar. Não temos um espaço para cuidar deles, depende de pessoas que os abrigam em suas casas como lar voluntário. Contamos com a ajuda do grupo, com o apoio de pessoas que se sensibilizam com a causa, às vezes conseguimos lar provisório, outras vezes, adoção, em muitos casos, precisamos tratar o animal ali na rua, tentar o encontrar todos os dias, para dar medicação. Fora a fome, quem abandona será que sabe o que seja fome ou dor? É um desafio a cada dia”, relatam integrantes do Grupo.

O Grupo, que existe há mais de 10 anos, e se reúne pelas redes sociais para o diálogo diário, procura trabalhar com que o que pode. Vivendo de doações, ações entre amigos e realização de bazar, o Adotar é Tudo de Bom, já viu muitas coisas tristes em relação aos animais aqui no município, em situações em que, a maldade humana, deu lugar ao que é pregado, como verdadeiro significado da vida: o amor. “Teve um cachorro que levou um tiro na cabeça no lixão de Nova Venécia, ficou sem andar ou comer por semanas, mas com o tratamento veterinário e recuperação em um lar provisório, voltou a se recuperar. Outro cachorro que levou uma facada na cabeça, só porque estava perto de um vendedor de espeto de carne, com a facada, a ferida ficou aberta e tinha muitos e muitos bichos. Conseguimos salvar este cão”, conta o Grupo.


Resgates

Sem fins lucrativos e muito menos tendo os mesmos direitos que uma Organização Não Governamental (ONG), o Grupo atua em resgates de animais de rua, quando há disponibilidade de algum integrante. Neste momento, inicia-se uma corrente do bem, na tentativa de salvar mais um bichinho, entre os tantos outros, vítimas de abandono e maus tratos, e lá vão eles para mais uma missão: anunciar a emergência, arrecadar o dinheiro e levar o animalzinho para uma clínica, após, encontrar um lar temporário, já que os cuidados com medicações, começam nesta hora. O grupo relata que, os desafios, são sempre os mesmos, não há dinheiro para pagar os custos. Aperta daqui, no WhatsApp do Grupo, os custos oficiais são disponibilizados, e, a inicia então, a torcida para que a conta seja paga, e o animal resgatado sobreviva. Como pode ser notado, esse pessoal vai por outro lado, ao invés da maldade de muitos venecianos, praticadas todos os dias, o grupo, indo no caminho contrário, resgatando, tratando e preparando animais para encontrar novos lares. Um grande parceiro deles é o Centro Médico Veterinário, e também a Au Au Miau, e Malu Mel. Como a maior dívida, no momento, é no Centro Médico Veterinário, localizado na descida do morro do Fórum, sentido postinho de saúde, quem quiser deixar contribuição em espécie, lá é um dos locais.


Abandono

O número de abandono de animais em Nova Venécia é alarmante. Não existem dados oficiais, mas, é só andar pelos bairros que, será notória a presença de bichinhos abandonados, e esse abandono acontece de muitos jeitos, inclusive em períodos em que, as famílias saem de férias, ou, quando mudam de cidade ou casa. Outro fator que tem sido crescente por aqui, que não é diferente de outros lugares do país, é o abandono de filhotes. “Muitos gatos nem os olhos abriram ainda, sem condições nenhuma de sobreviver sozinho. Esta semana abandonaram uma sacola, com um gatinho recém-nascido dentro, pendurado em uma árvore. O pessoal da coleta de lixo, quando jogaram um saco no triturador, o saco abriu e caiu um gato, os outros não tiveram como salvar, triste demais”, relatam.

“Resgatamos uma cadela que ficava amarrada com uma corda pelo pescoço de uma forma que, ela não podia sentar, só ficava em pé, sem água ou comida, muito magra”

De acordo com o grupo, quando um recém-nascido é encontrado, é nesta hora que, a “Liga da Justiça”, ou melhor, o Adotar é Tudo de Bom, entra em ação. Quando eles conseguem recolher algum ser vivo desse, até encontrar uma gata de leite para o bichano, é na mamadeira que eles tentam salvar o gatinho.


Amora terá que fazer reconstrução da pata

“A Amora está em lar provisório e só o orçamento do resgate dela ficou em cerca de R$ 3 mil. A cadela precisa da reconstrução da pata. Ela foi encontrada na rua, e, ali estava sendo tratada por nós, juntamente com a mãe e seus irmãos. Amora ficou cerca de cinco horas com a ferida aberta e suja de terra, até conseguir ajuda. Agora precisamos do dinheiro para pagar os custos dela. São muitos casos graves. Tem a cachorra Colatina também, estava abandonada, estamos cuidando dela, estava com sarna, cinomose e agora, teremos que pagar uma cirurgia do ânus dela, está com câncer. Temos muitas demandas, muito a ser feito, e precisamos de mais voluntários para nos ajudar, quem não puder com o financeiro, pode ser com apoio em nossos bazares, em nossas ações de resgate, às vezes buscar e levar um remédio, doação de roupas e qualquer outra coisa para os bazares, necessitamos de pessoas que esteja conosco nesta causa”
Grupo Adotar é Tudo de Bom


Como ajudar?

  • Contato: @grupoadotarnv
  • Para quem tiver interesse de adotar um animalzinho, o grupo tem, muitas vezes, alguns já castrados. Já os interessados em ajudar o grupo sendo um voluntário, basta enviar uma mensagem através do Instagram: @grupoadotarnv
  • Ajuda financeira: Pix, ou ir à Clínica Veterinária (na descida do morro do Fórum/Centro de Espacialidades Odontológicas) utilizando cartão de crédito ou outra forma, e fazer a doação. Também, através do QR Code que está na reportagem

Denuncie maus-tratos, é anônimo e salva vida

Casos de maus-tratos podem ser denunciados diretamente através do site do Ministério Público/ES através deste link. Escolher a opção: enviar manifestação, escolher se a denúncia será feita de forma anônima ou não, basta assinalar a opção que vai surgir ao seguir o link. Em seguida, terá o campo da denúncia para preencher, com todas as informações que tiver. Narre os fatos com as principais informações, indique os nomes dos donos, endereço e possíveis testemunhas do fato. Você também poderá postar junto da denúncia, fotos e vídeos. É muito importante colocar estas informações, para que a promotoria pública tenha provas do crime de maus-tratos. Ao encaminhar a denúncia, será gerado um número de protocolo, que poderá ser usado para acessar o site do Ministério Público, acompanhar o andamento da denúncia, e, inclusive, acrescentar mais informações sempre que surgir. Acesse: https://ouvidoria.mpes.mp.br


No Brasil, o abandono de animais é crime desde 1998, de acordo com a Lei Federal 9.605/98. Em 2020, com a aprovação da Lei Federal 14.064/20, teve-se o aumento da pena de maus-tratos com reclusão de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda, quando se tratar de cão ou gato.

Dólar: moeda custa R$ 5,24