― Advertisement ―

spot_img

Covid-19: nova vacina começa a ser aplicada em PE

Assim como o vírus da gripe vai sofrendo mutações ao longo do tempo, o Sars-CoV-2, que causa a Covid-19, também. Por isso, a cada...

Governo do Estado forma mais de 100 profissionais nos Programas de Residências em Saúde

Foto: Giovani Pagotto/Governo-ES

O Governo do Estado realizou, nesta sexta-feira (08), a formatura de 102 profissionais dos Programas de Residências Médicas e Multiprofissionais da Secretaria da Saúde (Sesa), desenvolvidos pelo Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi). Os profissionais se especializaram em Acupuntura, Clínica Médica, Medicina de Família e Comunidade, Psiquiatria, Cuidados Paliativos, Saúde Coletiva, Saúde da Família e Saúde Mental.

“É uma alegria participar da formatura mais uma turma de residentes pela Secretaria da Saúde, por meio do nosso ICEPi. É a terceira turma e ao todo são 129 profissionais formados em quatro residências médicas e multiprofissionais. Para que possamos fortalecer o Sistema Único de Saúde e ter uma saúde de qualidade com atendimento adequado. Verificamos quais são as necessidades de formação e investimos naquela área para atender a nossa demanda na área de saúde”, afirmou o governador Renato Casagrande, que cumprimentou e parabenizou os formandos.

Os programas de residência promovidos pelo Estado visam a qualificação e o fortalecimento da assistência em saúde do Sistema Único Capixaba (SUS) capixaba, ofertando serviços de forma descentralizada em todas as regiões do Espírito Santo. Os objetivos são promover a qualidade e alcançar a integralidade de ações em saúde ofertadas aos usuários por meio de uma formação especializada para os profissionais.

Durante a solenidade, o secretário de Estado da Saúde, Miguel Duarte, destacou que o investimento do Governo do Estado na formação dos residentes resulta em benefícios para a população, que é atendida por profissionais qualificados. “A ampliação na oferta de atendimentos é um dos ganhos que os capixabas têm com a presença dos residentes. Além disso, os profissionais promovem inovações nos processos de trabalho que ficam como legados para os campos de prática, fortalecendo o SUS de forma contínua”, disse.

Os profissionais atuaram em hospitais, Unidades Básicas de Saúde (UBS), Centros Regionais de Especialidades (CREs), Centros de Atenção Psicossocial (Caps), entre outros serviços de saúde. Nesse processo, puderam realizar atividades de vivência no SUS, como o atendimento individual, familiar e em domicílio aos usuários, além da promoção de atividades educacionais sobre prevenção de doenças e qualidade de vida.

Fortalecimento do SUS

O diretor do ICEPi, Fabiano Ribeiro, pontuou que a presença desses profissionais em todas as regiões do Estado garante a descentralização da oferta dos serviços. “Para que as residências se desenvolvam, é fundamental essa parceria com os municípios e com os hospitais. É um ganho para os campos de prática contar com a atuação dos residentes e também para os profissionais, que vivenciam na prática o funcionamento do SUS e usufruem da capacidade de formação dos serviços”, completou.

Para a coordenadora dos Programas de Residências, Juliana Mariano, a formação proporcionada pela Residência é um diferencial para a carreira dos profissionais, pois a imersão nos cenários de prática permite que o profissional aperfeiçoe os conhecimentos e desenvolva habilidades essenciais para as áreas de atuação. “Muitos desses profissionais permanecem no SUS e retornam ao ICEPi, no componente de Provimento e Fixação de Profissionais, também do Programa Estadual de Qualificação da Atenção Primária à Saúde (Qualifica-APS). Isso representa a presença de profissionais qualificados promovendo inovações nos serviços de saúde”, explicou.

A cirurgiã-dentista Priscilla Bandeira é uma das formandas da Residência em Saúde da Família e considera que a formação proporcionou o entendimento de como funciona a saúde pública. “Pude me conectar de maneira genuína com os usuários e suas realidades. Isso me fez desenvolver empatia, resiliência e um profundo compromisso com a promoção da saúde. É um diferencial para minha trajetória profissional, possibilitando que eu ofereça um cuidado mais humano, integral e eficaz”, detalhou.

Conheça as residências

Os Programas de Residência do ICEPi acontecem de forma descentralizada, em todas as regiões do Estado, e em diferentes campos de prática, como hospitais e Unidades Básicas de Saúde (UBS), e com a oferta de residências para os programas de Residências Médicas, Multiprofissionais e Uniprofissionais.

As categorias profissionais dos residentes são Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional.

Neste ano, o ICEPi deu início à quatro novas residências: 

  • Multiprofissional em Atenção Integral à Saúde da Pessoa com Deficiência
  • Multiprofissional em Atenção em Terapia Intensiva
  • Uniprofissional em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial
  • Uniprofissional em Enfermagem Obstétrica

 

Preço da soja em alta