― Advertisement ―

spot_img

Soja: produtores já podem se preparar para semeadura

Os agricultores que seguem as recomendações do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) — estudo que identifica regiões e épocas de menor risco climático para...

Polícia Civil e PMES recuperam veículo e prendem suspeito em Vila Valério

Uma ação rápida da Delegacia de Polícia (DP) de Vila Valério, com apoio da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), resultou na recuperação de uma motocicleta XRE 190 que havia sido furtada na cidade de Vila Velha no dia 25 de março. A ação ocorreu na manhã desta quinta-feira (04), no bairro Santa Rita, em Vila Valério. Um suspeito de 38 anos foi preso.

Após investigações, a polícia realizou diligências em uma oficina mecânica localizada no bairro Santa Rita, no município de Vila Valério, e conseguiu localizar a motocicleta, que já estava com a placa adulterada. Um homem de 38 anos, responsável pelo estabelecimento, foi preso.

O suspeito alegou para a equipe que adquiriu o veículo, nessa quarta-feira (03), no município de João Neiva, após ver um anúncio no nas redes sociais e negociar a compra por R$ 12 mil, sendo efetuado o pagamento de R$ 5.800,00 via PIX e, o restante seria pago após a transferência do veículo. Ele teria levado a motocicleta para revisão e troca de pneus.

O veículo adquirido pelo suspeito apresentou indícios de adulteração ao ser inspecionado. A placa estava diferente e foram encontrados caracteres irregulares e tortos no chassi, além do uso de tinner para remover a tinta original. A ignição e a abertura do tanque de combustível estavam danificadas, e a motocicleta não possuía a chave original, permitindo que qualquer chave a ligasse.

A moto havia sido roubada no dia 25 de março, depois que a vítima, de 24 anos, estacionou o veículo em frente a um quiosque no bairro Coqueiral de Itaparica, em Vila Velha, e ao retornar não conseguiu localizar a motocicleta.

O suspeito foi encaminhado à 17ª Delegacia Regional de Nova Venecia, para à autoridade policial para procedimentos de praxe.

 

Texto: Adriana Nascimento Amaral