― Advertisement ―

spot_img

Jorge & Mateus pode ser a atração da festa da cidade de Águia Branca

A dupla Jorge & Mateus pode ser a principal atração da festa da cidade de Águia Branca em 2024. O SiteBarra tentou contato com...

Pianista indicada ao Grammy Latino se apresenta como solista na abertura da temporada 2024 da Oses

A solista convidada Erika Ribeiro, com sua versatilidade, combina diversos estilos pianísticos (Foto: João Atala)

Com a temática “Passado e Presente”, a Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) estreia na próxima semana sua Temporada 2024, com duas apresentações na quarta-feira (07) e quinta-feira (08), às 20h, no Sesc Glória, Centro de Vitória. Sob regência do maestro Helder Trefzger, o concerto conta com participação da solista convidada Erika Ribeiro, pianista indicada ao Grammy Latino 2022, na categoria Melhor Álbum de Música Clássica.

A realização é da Companhia de Ópera do Espírito Santo (Coes), com Oses, Secretaria da Cultura (Secult) e Ministério da Cultura (MinC), por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio ouro do Instituto Cultural Vale e parceria da Fecomercio/Sesc.

A peça escolhida para o solo da pianista foi “Concerto para Piano em Sol Maior”, de Maurice Ravel (1875-1937), compositor e pianista francês, conhecido sobretudo pela sutileza de suas melodias instrumentais e orquestrais. Completam o repertório interpretações da abertura da ópera “Anita Garibaldi”, de Catarina Domenici (1965), e a “Sinfonia do Novo Mundo”, de Antonín Dvořák (1841-1904).

Já disponíveis para venda na bilheteria do Sesc Glória ou on-line, os ingressos custam R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (cartão empresário) e R$ 10 (meia-entrada para comerciário ou mediante apresentação de 1kg de alimento não perecível). Para adquirir os ingressos do concerto de quarta-feira, basta acessar este link. Já os ingressos para a quinta-feira estão disponíveis neste link.

Acesse o site da Oses e fique por dentro da programação de fevereiro e março.

As obras

A abertura da ópera “Anita Garibaldi” foi escrita em 2021 pela compositora paulista Catarina Domenici, em homenagem ao bicentenário de nascimento de Anita Garibaldi. Trata-se de uma pocket ópera com uma visão feminista da vida da revolucionária.“Já lá na primeira metade do século XIX, Anita Garibaldi já sabia que lugar de mulher é onde ela quiser”, afirma a compositora. A obra contém elementos da ária da morte de Anita e faz referência à canção “Bella Ciao”, que foi o hino de resistência aos fascistas na Itália.

Segundo o próprio Maurice Ravel, ao escrever “Concerto para Piano em Sol Maior”, ele se apoiou em dois modelos: Mozart, em relação à forma, e Saint-Saëns, pelo destaque dado ao efeito sonoro. O compositor utiliza a orquestra em toda a sua plenitude, o que confere a ela um brilhantismo que se equipara ao virtuosismo do pianista solista. Isso transparece na leveza da peça. Destaque para o segundo movimento, “Adagio assai”, inspirado no “Quinteto com Clarinete”, de Mozart, que apresenta uma melodia de uma serenidade marcante.

Escrita por Dvořák durante sua estadia nos Estados Unidos, a “Sinfonia do Novo Mundo” estreou no Carnegie Hall, de Nova York, em 1893. Nela o compositor emprega, de acordo com sua visão, elementos da música americana e dos spirituals, aliados às suas fontes de inspiração da sua terra natal, a Boêmia, construindo assim uma obra que emprega linguagens e inspirações distintas — a sinfonia é tão eslava quanto americana, tanto do Velho Mundo quanto do Novo Mundo.

Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, sob regência do maestro titular Helder Trefzger (Foto: Lorenzo Savergnini)Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, sob regência do maestro titular Helder Trefzger (Foto: Lorenzo Savergnini) Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, sob regência do maestro titular Helder Trefzger (Foto: Lorenzo Savergnini)

A solista

Pianista indicada ao Grammy Latino de 2022, Erika Ribeiro é uma das musicistas mais atuantes no cenário musical brasileiro. Sua musicalidade singular e grande versatilidade levam-na a combinar em sua carreira diversos estilos pianísticos, não apenas em sua maneira de tocar, mas também nos repertórios que interpreta. Vencedora de dez concursos nacionais de piano, entre eles o III Concurso Nelson Freire, e premiada em mais de 20, tem se apresentado como solista e camerista nas principais salas de concerto do país, onde realiza com frequência parcerias ao lado de destacados músicos.

O maestro

Helder Trefzger atua há mais de 30 anos como maestro titular da Oses. Estudou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e na Universidade de Brasil (UnB), com formações complementares no Conservatório de Moscou (Rússia), Manhattan School of Music (Estados Unidos) e Fondazione Arts Academy (Itália). É mestre em Música (Regência e Práticas Interpretativas), pela UFRJ. Como regente convidado, atuou em algumas das principais orquestras brasileiras e também no exterior, em países como Itália, Portugal, Polônia, México e Chile, entre outros.

Serviço:

Série Quarta e Quinta Clássica

Quando: 07/02 (quarta-feira) e 08/02 (quinta-feira)

Horário: às 20h

Local: Centro Cultural Sesc Glória, Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória

Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (cartão empresário) e R$ 10 (meia-entrada para comerciário ou mediante apresentação de 1kg de alimento não perecível)

Venda on-line: para Quarta Clássica e para Quinta Clássica

Repertório:

Abertura da ópera “Anita Garibaldi” (Catarina Domenici)

“Concerto para Piano em Sol Maior” (Maurice Ravel)

“Sinfonia do Novo Mundo” (Antonín Dvořák)

Mídias digitais:

https://www.oses.art.br 

https://www.instagram.com/sinfonicaes 

https://www.youtube.com/@sinfonicaes