― Advertisement ―

spot_img

Prefeitura realizará a entrega de títulos de propriedade de imóveis; veja a lista

A prefeitura de Barra de São Francisco, por meio da Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária, vai realizar a 1ª entrega de títulos...

Morte de criança de 6 anos por dengue hemorrágica é investigada no Espírito Santo

 

A morte de uma criança de seis anos, suspeita de contrair dengue hemorrágica, é investigada pela Secretaria de Saúde do Espírito Santo (Sesa). O caso foi divulgada nesta sexta-feira (26) pela Prefeitura de Sooretama, no Norte do estado, município onde a criança residia. O laudo deve ficar pronto em até 60 dias.

De acordo com a prefeitura da cidade, o menino, que não teve o nome divulgado, morreu no dia 19 de janeiro.

Ainda segundo a gestão, a mãe da criança buscou atendimento para o filho na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Geraldo Inácio dos Santos no dia 18 de janeiro, uma quinta-feira, com relatos de vômitos, náuseas e diabetes.

“A criança foi devidamente atendida pela equipe de plantão, recebendo todos os procedimentos necessários, inclusive reidratação venosa e também foi solicitado exames complementares para diagnóstico, entre eles, dengue. Ela foi mantida em observação na UPA, houve um quadro de melhora dos sintomas, sendo orientada a respeito dos sintomas e cuidados e liberada”, informou em parte da nota.

A prefeitura informou ainda que a mãe foi orientada a retornar imediatamente caso acontecesse alguma mudança do quadro de saúde do filho, o que foi necessário no dia seguinte, 19 de janeiro.

“Ao ser constatado pela equipe que os sintomas alteraram, a criança foi logo atendida no setor de emergência. Uma vaga na Unidade Pediátrica Avançada (UTI) foi solicitada pelas equipes da UPA na Central de Regulação e aceita em um hospital particular de Linhares.

As equipes da UPA também acionaram uma ambulância do Samu com os equipamentos necessários para a remoção de um paciente em estado grave.

Ao ser acomodada na ambulância do Samu, a criança precisou retornar à sala de emergência da UPA Infantil, onde novamente tentativas de reanimação foram realizadas pelas equipes médicas da UPA.

Segundo a prefeitura, o menino acabou morrendo no mesmo dia da transferência. “O óbito está sendo investigado pela Vigilância Epidemiológica como dengue grave”, diz a prefeitura em nota.

Questionada sobre o assunto, a Secretaria de Saúde do estado (Sesa) informou que a morte do menino ainda está em investigação.

“A Sesa ressalta que os municípios possuem cerca de 60 dias para finalizar uma investigação de óbito, de forma a verificar exames e demais variáveis de investigação para confirmação ou descarte de outras doenças”, informou a pasta.

A Sesa informou ainda que divulga semanalmente boletins sobre a dengue no Espírito Santo. Até esta quinta-feira (25), não havia confirmação de óbitos por dengue no estado.