― Advertisement ―

spot_img

Covid-19: nova vacina começa a ser aplicada em PE

Assim como o vírus da gripe vai sofrendo mutações ao longo do tempo, o Sars-CoV-2, que causa a Covid-19, também. Por isso, a cada...

Minerais críticos predominam nas discussões do PDAC 2024

Tendo como temas centrais Sustentabilidade, Inclusão, Mercado de Capitais e Minerais Críticos, foi aberta neste domingo a convenção anual PDAC  2024, em Toronto, Canadá, que reúne milhares de pessoas ligadas aos negócios da mineração em vários países.

A cerimônia de abertura contou com a participação de um representante dos povos indígenas (First Nations), que defendeu o diálogo como caminho para que a mineração possa ser realizada em benefício de todos, incluindo as comunidades indígenas.

O secretário parlamentar do ministro de Energia e Recursos Naturais do Canadá, Marc Serré, disse na abertura que os minerais críticos são prioridade para o país, já que constituem o pilar para a transição energética. E informou que o governo canadense concederá um crédito de impostos de 13% para os minerais críticos, além de estender a validade do Flow Through Shares, mecanismo de incentivo fiscal para investimentos em ações de empresas que operam com recursos naturais. Além disso, serão destinados US$ 1,5 bilhão para desenvolvimento de tecnologia e inovação na produção desses minerais, bem como na cadeia de reciclagem. Por fim, o setor contará com 30% de incentivo de imposto para aquisição de equipamentos. O objetivo de tudo isso, segundo o representante do ministério, é tornar o Canadá um dos países mais atrativos para investimentos em minerais críticos.

Pavilhão do Brasil

A participação brasileira no primeiro dia do PDAC 2024 se deu através do Brazil-Canada Mining Brunch, realizado nas dependências da Toronto Stock Exchange (TSX), que contou com apresentações de representantes de empresas e do governo brasileiro, e inauguração do Brazil Pavillion, no Metro Toronto Convention Center da qual participaram representantes da Adimb, do consulado e embaixada brasileira no Canadá, do Ibram, do Comin da CNI, do SGB-CPRM e da ANM. A afluência de público durante a inauguração do pavilhão, demonstra que atualmente há um grande interesse pelo Brasil, principalmente pelos chamados minerais para transição energética, principalmente lítio e terras raras.

Como parte das atividades brasileiras no dia, também houve o lançamento, por parte do Ministério de Minas e Energia, da publicação “Guia para o Investidor Estrangeiro em minerais críticos para transição energética no Brasil” e a segunda edição do “Critical Minerals Potential of Brazil”, pelo SGB-CPRM.

Brasil Mineral participa da convenção PDAC 2024 com a edição especial em inglês disponível em www.brasilmineral.com.br/magazine /2024<\/a>

Foto: Brasil Mineral/ReproduçãoFoto: Brasil Mineral/Reprodução