― Advertisement ―

spot_img

Morre aos 102 anos, Dona Babá, moradora de Nova Venécia

A moradora de Nova Venécia, dona Beliza Santos do Nascimento, mais conhecida como Babá, faleceu nesta quarta-feira, dia 17, por volta do meio dia,...

Jogadores de Cuiabá e Real Noroeste tiram água de campo com rodo

 

A chuva que atinge o Espírito Santo há pelo menos quatro dias está provocando alagamentos, queda de muros, deslizamentos de barragens e até cenas mais inusitadas. Uma delas foi a de jogadores usando um rodo para espalhar a água antes de uma partida de futebol que seria realizada no Estádio José Olímpio da Rocha, localizado em Águia Branca, no Noroeste do estado, nesta quarta-feira (21).

A cena em que os jogadores tentam tirar a água do campo aconteceu antes da partida entre o Real Noroeste e o Cuiabá válida pela Copa do Brasil. Devido ao acúmulo de água, o jogo foi adiado.

Com rodos, jogadores tentam tirar água de campo de futebol no ES — Foto: Reprodução

Com rodos, jogadores tentam tirar água de campo de futebol no ES — Foto: Reprodução

Nas imagens, é possível ver pelo menos cinco jogadores do Cuiabá tentando tirar a água do campo para o jogo. Logo em seguida, um jogador do Real Noroeste também pega um rodo e ajuda os demais atletas. No final do vídeo, todos se cumprimentaram e até tiraram fotos da situação.

Também na noite desta quarta-feira (21), uma barragem rompeu em Jaguaré, no Norte do Espírito Santo. De acordo com a prefeitura, não há registros de vítimas e o local segue monitorado.

De acordo com a Defesa Civil do município, a barragem está localizada em uma área de difícil acesso dentro de uma propriedade de um produtor rural localizada no interior da cidade.

O órgão explicou ainda que o morador acionou a prefeitura sobre o rompimento parcial da barragem, que pediu para gravar um vídeo da situação. Ao ver que a imagens, a gestão notificou os demais moradores da região sobre os cuidados necessários.

Barragem rompe em Jaguaré, no Norte do Espírito Santo

Barragem rompe em Jaguaré, no Norte do Espírito Santo

Em Colatina, também no Noroeste do Espírito Santo, a chuva causou desabamento de uma casa, a queda de um muro de contenção, além de deslizamento de terra e um trecho de uma rua que cedeu. Não há registros de vítimas.

Segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), a cidade teve o registro de 59 mm de acumulado nas últimas 24 horas.

A Defesa Civil da cidade explicou que a casa que desabou tratava-se de um imóvel irregular, situado na Rua Anchieta, no bairro São Marcos. Não houve vítimas, mas o morador da residência ficou desalojado e recebeu a orientação de ficar na casa do vizinho até a realização de uma visita social.

Segundo o órgão, um muro de contenção de fundos de uma casa na Rua Visconde de Cairú, no bairro Santo Antônio, também desabou. Não houve vítimas e não foi necessário interditar o imóvel, mas o morador foi orientado a fazer um trabalho paliativo para proteção.

Por fim, o registro de um trecho da rua Fiorona Menegati, no bairro Nossa Senhora Aparecida, cedeu devido a um vazamento de água ocasionada por um problema na drenagem. O trânsito interditou o local para a manutenção. E ocorreu também deslizamento de terra no Residencial Brisa do Vale, sem vítimas.

Um deslizamento de terra foi registrado naua Maria Pádua Soares, no centro de Afonso Cláudio, na Região Serrana do Espírito Santo, manhã desta quarta-feira (21). Uma imagem de uma câmera de videomonitoramento mostrou o momento do incidente. Segundo informações da prefeitura e da Defesa Civil, ninguém se feriu e o local foi sinalizado.

Além de terra, duas árvores foram arrastadas no desmoronamento. O local foi logo sinalizado, segundo a Defesa Civil e o tráfego liberado. Porém, há risco de novos deslizamentos na cidade e a população deve ficar atenta.

No Centro de Linhares, no Norte do Espírito Santo, a chuva também causou alagamentos na tarde desta quarta-feira (21). Pelo menos duas oficinas mecânicas tiveram prejuízos.

Em uma delas, o mecâncio Fábio Mação disse que o prejuízo foi de cerca de R$ 150 mil. “Em cerca de 7 a 10 minutos de chuva, estava tudo alagado”, comentou.

Empresário de outra oficina atingida, João Miguel Farias disse que pelo menos oito carros foram atingidos no estabelecimento.

“A água está entrando dentro da casa do meu filho, dentro da minha oficina. É sempre assim”, disse.

Apesar da chuva dos últimos dias, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) prevê que o tempo ensolarado deve voltar neste fim de semana (veja abaixo).

  • Sexta-feira (23): começa com chuva rápida entre a madrugada e manhã na Grande Vitória e Região Serrana, com abertura de nuvens no decorrer do dia. Na região Sul, sol pela manhã, com aumento de nuvens e chuva à tarde, exceto no litoral. Na porção Noroeste e Extremo Norte do Estado, céu nublado e chuva esparsa em alguns momentos do dia;
  • Sábado (24): tempo fica estável na maioria do Estado. Chove no começo do dia, no Norte, com abertura de nuvens no decorrer do dia. Nas demais regiões, sol entre nuvens, mas sem previsão de chuva. As temperaturas aumentam em todas as regiões;
  • Domingo (25): tempo novamente estável. Chuva rápida entre a madrugada/manhã, somente no extremo norte, com abertura de nuvens ao longo do dia. Nas demais regiões, sol entre algumas nuvens, sem previsão de chuva.