― Advertisement ―

spot_img

Começa a instalação de novos radares nas rodovias do Espírito Santo

A instalação dos novos radares eletrônicos nas rodovias estaduais já começou a ser feita na ES-020, a Rodovia das Paneleiras, na Serra. De acordo com...

Governo Federal lança “Nova Indústria Brasil”

Após extenso diálogo entre o governo e o setor produtivo, o Brasil avança na direção da neoindustrialização com o lançamento da Nova Indústria Brasil (NIB). O Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI) entregou, nesta segunda-feira (22/1), a política industrial ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, destacando sua importância para o desenvolvimento nacional até 2033, fundamentado em sustentabilidade e inovação.

A política foi produzida ao longo do segundo semestre de 2023 pelos membros do Conselho, que é composto por 20 ministérios, pelo BNDES e 21 entidades representativas da sociedade civil, do setor produtivo e dos trabalhadores. O Ministério das Comunicações (MCom) faz parte do CNDI e esteve presente na solenidade que ocorreu no Palácio do Planalto, representado pela ministra interina das Comunicações, Sônia Faustino.

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, também entregou ao presidente Lula o plano de ação 2024 a 2026. Nesse período, a NIB contará com expressivos R$ 300 bilhões destinados a financiamentos para o setor. Além dos R$ 106 bilhões anunciados na primeira reunião do CNDI, em julho, outros R$ 194 bilhões foram incorporados, provenientes de diferentes fontes de recursos redirecionados para dar suporte ao financiamento das prioridades da Nova Indústria Brasil.

Para a ministra interina das Comunicações, Sônia Faustino, a nova política industrial também é uma resposta a um processo de desindustrialização do Brasil e ao baixo desenvolvimento e exportação de produtos com complexidade tecnológica. “É preciso fortalecer a indústria brasileira, tornando-a mais competitiva, e, assim, capaz de gerar empregos, de elevar a renda nacional e de reduzir desigualdades”, destacou.

Meta

A política estabelece metas específicas para seis missões, abrangendo os setores de infraestrutura, moradia e mobilidade; agroindústria; complexo industrial de saúde; transformação digital; bioeconomia e transição energética; e tecnologia de defesa. Cada missão possui áreas prioritárias para investimentos visando atingir as metas estipuladas até 2033.

A NIB busca estimular setores estratégicos por meio de compras públicas, assinando decretos que definem áreas sujeitas a exigências de aquisição nacional. Essa estratégia visa impulsionar a transição energética, economia de baixo carbono e mobilidade urbana.

Para aprimorar o ambiente de negócios, a NIB prevê 41 projetos, incluindo desburocratização e enfrentamento de desafios apontados pelo setor produtivo. Essa iniciativa visa reduzir o chamado “Custo Brasil”, estimado em R$ 1,7 trilhão anual, com o potencial de economia de R$ 92 bilhões por ano em quatro projetos específicos.

A Nova Indústria Brasil é uma resposta significativa para fortalecer a indústria brasileira, tornando-a mais competitiva, gerando empregos e promovendo inovação. Com metas claras, investimentos expressivos e estratégias como o uso de compras públicas, a política busca remodelar o cenário industrial brasileiro para os próximos anos. Para mais informações, acesse o link.

Texto: ASCOM | Ministério das Comunicações • mais informações: imprensa@mcom.gov.br | (61) 2027.5530

WhatsApp Image 2024-01-22 at 14.21.06.jpeg

(Foto: KAyo Sousa/MCom)