― Advertisement ―

spot_img

Arroba do boi gordo inicia a segunda-feira (27) mais barata

O preço da arroba do boi gordo mantém a tendência de queda observada no mês de maio. No último fechamento, o valor do produto...

Governador anuncia convocação de excedentes no concurso da Polícia Militar

O governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou, nesta terça-feira (12), a autorização para a convocação de mais candidatos aprovados no último concurso público para soldados combatentes da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), realizado em 2022. A expectativa é que os futuros policiais militares iniciem o curso de formação no mês de agosto.

“Estamos formando mil policiais neste momento e agora vamos autorizar a contratação de mais mil policiais para atender à população capixaba. No mês de agosto, os policiais já convocados estarão em estágio operacional e em outubro estarão nas ruas como soldados combatentes. Para não deixar espaço vago, estamos autorizando essa nova convocação. Os novos policiais devem iniciar a formação entre agosto e setembro deste ano para que, ao final do primeiro semestre do ano que vem, estejam atuando nas ruas”, explicou o governador.

Casagrande enfatizou os bons resultados que vêm sendo obtidos na área da segurança pública nos últimos anos, que passam também pela recomposição do efetivo das forças de segurança – uma das ações do programa Estado Presente em Defesa da Vida. “Queremos conquistar melhores resultados ano a ano. Tivemos importantes prisões nos últimos dias e no ano passado tivemos o menor número de homicídios da série histórica. No primeiro bimestre de 2024, o Espírito Santo teve o menor número de casos dos últimos 28 anos”, afirmou.

“A sociedade capixaba agradece por este importante investimento e também os excedentes no concurso que agora passam a integrar os quadros da Corporação. Além destes mil convocados, os outros aprovados que já estão na academia iniciarão o estágio operacional em agosto e a formação será em outubro. Uma excelente notícia”, disse o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Eugênio Ricas.

O comandante geral da PMES, coronel Douglas Caus, enfatizou que esta medida é de extrema importância para a corporação. “A recomposição do efetivo vai tornar a Polícia Militar mais presente nas ruas, prevenindo os crimes contra o patrimônio, os homicídios e também enfrentando, de forma mais qualitativa, o crime organizado. Esta é uma medida imprescindível para que a Polícia Militar do Espírito Santo atenda da melhor maneira possível o cidadão capixaba”, declarou.

A recomposição do efetivo da Polícia Militar é um investimento estruturante do Governo do Estado, dentro do programa Estado Presente em Defesa da Vida, que tem por objetivo a implementação de ações e projetos voltados para o enfrentamento e a prevenção da violência, de acordo com o coordenador do Programa, o secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc.

Esta medida é importante para aumentar o efetivo policial militar nas ruas de todo o Estado do Espírito Santo, para execução do policiamento ostensivo nos seus diversos tipos e modalidades e reforçando as ações do programa Estado Presente principalmente nas áreas de vulnerabilidade social.