― Advertisement ―

spot_img

TST vai definir modo como trabalhadores podem rejeitar cobrança a sindicatos

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) vai definir como os trabalhadores não sindicalizados podem exercer o direito de oposição à contribuição assistencial. Por meio...

Programa Rede Comunidade Segura

Polícia Científica do Espírito Santo realiza formatura de 20 novos profissionais

Foto: Hélio Filho/Secom

A Polícia Científica do Espírito Santo (PCIES) realizou, nesta segunda-feira (29), a formatura da terceira turma do concurso 001/2018. Um total de 19 alunos Peritos Oficiais Criminais e um aluno Auxiliar de Perícia Médico Legal concluiu o curso de formação profissional, que representa a quarta e última etapa do certame. A formatura foi realizada no Palácio Anchieta, em Vitória, com a presença do governador do Estado, Renato Casagrande, e de outras autoridades.

Esta é a primeira turma de 2024, com início do Curso de Formação em janeiro deste ano. A formação para Perito Oficial Criminal tem carga horária de 500 horas/aula e para Auxiliar de Perícia Médico Legal tem carga horária de 402 horas/aula. O curso foi realizado na Academia de Polícia Civil do Espírito Santo (Acadepol/ES) e concluído no dia 19 de abril.

A última etapa do concurso foi preparar os oficiais para atuarem como Peritos Oficiais Criminais e Auxiliar de Perícia Médico Legal. A partir da formatura, os nomes dos aprovados serão divulgados no Diário Oficial do Estado e, a partir daí, seguirão os trâmites para a posse, conforme preconiza a lei.

“O desafio da segurança pública é grande, mas temos conseguido resultados com investimentos em todas as áreas. Hoje estamos concluindo a formação de novos peritos que vão fortalecer o trabalho da Polícia Científica. Estamos em um bom caminho, reduzindo a impunidade e mostrando para quem vive do crime que será encontrado. Por isso, o fortalecimento da Polícia Científica é um passo fundamental, com um maior efetivo e investimentos em tecnologia”, afirmou o governador.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Eugênio Ricas, destacou a importância dos concursos públicos para a recomposição do efetivo das forças de segurança.

“Neste ano, já tivemos a formatura de delegados da Polícia Civil, de oficiais da Polícia Militar e agora, estamos formando profissionais da Polícia Científica. O que podemos ver é o empenho do governador Renato Casagrande em investir no material humano para o fortalecimento das instituições, recompondo efetivos. A prestação de um bom serviço para a sociedade capixaba depende muito de profissionais preparados para prestar este atendimento. Muito obrigado, governador, por entender essa necessidade e possibilitar essa recomposição”, declarou Ricas.

O perito oficial geral da Polícia Científica do Espírito Santo (PCIES), Carlos Alberto Dal-cin, lembrou que a turma é a primeira a se formar após a criação da Polícia Científica no Estado.

“Hoje é um dia histórico. Essa é a primeira turma que formamos após a lei complementar que instituiu e organizou a Polícia Científica do Espírito Santo ser publicada. Agradecemos ao governador Renato Casagrande e a todos que tornaram esse momento possível. Os novos policiais científicos terão deveres para com a integridade do sistema judicial, com a segurança dos nossos cidadãos e deverão ser fiéis e imparciais no exercício das suas atribuições. É uma belíssima profissão e desejo muito sucesso aos novos servidores”, disse Dal-cin

Dólar: moeda custa R$ 5,04