― Advertisement ―

spot_img

Comissão aprova projeto que abre novo prazo para recadastramento de armas de uso permitido ou restrito

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que abre prazo para o recadastramento, junto à Polícia Federal e...

IBRAM e ANA lançam estudo sobre o uso da água na mineração

O lançamento do ‘Perspectivas e Avanços da Gestão de Recursos Hídricos na Mineração’ ocorreu no dia 3 de abril na sede do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), em Brasília. A publicação é uma parceria entre IBRAM e a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e traz detalhes sobre a utilização da água na mineração, os desafios na gestão das águas no setor e alternativas sustentáveis.

Na abertura do evento, o diretor geral da Agência Nacional de Mineração (ANM), Mauro Sousa, que contribuiu com um artigo para o livro, relembrou a riqueza de recursos hídricos e minerais no Brasil. “Se temos abundância de recursos naturais, também precisamos de ainda mais capacidade e conhecimento para administrá-los, já que há uma ameaça de escassez”, destacou. Sousa disse que o estudo é relevante para influenciar o modo de pensar e agir na melhoria da gestão hídrica no setor. A equipe de Gestão de Barragens de Mineração da ANM também contribuiu com um artigo para a obra, sob a coordenação do superintendente Luiz Paniago. No conteúdo, são discutidos os impactos da mineração em meio aos riscos hídricos, o perigo ambiental que ela pode oferecer, a importância da fiscalização para evitar desastres e as alternativas para realizá-la de formas sustentáveis.

Raul Jungmann, diretor-presidente do IBRAM, disse que os recursos hídricos são fundamentais para a vida humana e atividade econômica, além de serem estratégicos para o setor mineral, para o Brasil e para o mundo. Segundo Jungmann, o IBRAM desenvolve um trabalho que está no caminho para a mineração sustentável, essencial para gerar lucros nos dias de hoje.

Participaram ainda da abertura do lançamento do livro o diretor interino da ANA, Nazareno Araújo; a diretora do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), Silvia França; a diretora do Departamento de Desenvolvimento Sustentável na Mineração do Ministério de Minas e Energia (MME), Ana Paula Bittencourt; Fernanda Ayres, diretora  do Departamento de Recursos Hídricos e Revitalização de Bacias Hidrográficas Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) e o diretor de sustentabilidade e assuntos regulatórios do IBRAM, Julio Cesar Nery.