― Advertisement ―

spot_img

Comissão aprova projeto que abre novo prazo para recadastramento de armas de uso permitido ou restrito

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que abre prazo para o recadastramento, junto à Polícia Federal e...

Estado antecipa entrega de vacina contra dengue para região Central-Norte de Saúde

Foto: Divulgação/Fiocruz

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), em acordo com a diretoria do Colegiado de Secretários Municipais de Saúde do Espírito Santo (COSEMS/ES), deu início à antecipação para a entrega de doses da vacina contra dengue aos municípios que compõem a região Central-Norte de Saúde, elencados recentemente pelo Ministério da Saúde para integrar a estratégia de vacinação de crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

Os 29 municípios elencados já podem fazer o agendamento para a retirada das doses em suas respectivas Superintendências Regionais de Saúde, localizadas em Colatina e em São Mateus, para darem início à imunização.

No último dia 28 de março, o Ministério da Saúde divulgou, por meio da Nota Técnica Nº 37/2024, a inclusão desses municípios à campanha, diante da estratégia de distribuição de novas doses que serão encaminhadas aos estados em data ainda não definida. Por meio de uma estratégia estadual, visando a uma maior celeridade para a cobertura vacinal da população-alvo e à otimização das doses remanescentes, a Sesa autorizou o remanejamento de vacinas de municípios que as tinham em estoque. A medida foi acordada com a diretoria do COSEMS-ES.

Serão destinadas aos municípios 8.570 doses, contemplando cerca de 14% da população-alvo, que é de 59.927 crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. Com o recebimento de novas doses pelo órgão federal, a Sesa fará a complementação e as devidas reposições quanto aos remanejamentos.

As orientações técnicas-operacionais da campanha foram encaminhadas às referências municipais por meio da Nota Técnica Nº 13/2024 nessa quarta-feira (03), e os municípios já podem realizar o agendamento para retirada das doses.

Os municípios contemplados são: Água Doce do Norte, Águia Branca, Alto Rio Novo, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Colatina, Conceição da Barra, Ecoporanga, Governador Lindenberg, Jaguaré, Linhares, Mantenópolis, Marilândia, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Bananal, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São Mateus, São Roque do Canaã, Sooretama, Vila Pavão, Vila Valério.

 

Campanha de vacinação contra a dengue

O Espírito Santo foi um dos primeiros estados contemplados pelo Ministério da Saúde para receber as doses de vacina contra a dengue, com a definição de 23 municípios que contemplam a região Metropolitana de Saúde. A escolha segue recomendação da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização (CTAI) e da Organização Mundial da Saúde (OMS). O primeiro lote de vacina chegou em fevereiro, com 58.530 doses, destinadas a uma população de 145.718 crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

No último dia 28 de março, o Ministério da Saúde divulgou, por meio da Nota Técnica Nº 37/2024, a inclusão de mais uma região de saúde, a Central-Norte, que é composta por 29 municípios. O início da vacinação nestas cidades aconteceria mediante envio de uma nova remessa de doses pelo órgão federal, entretanto, em estratégia estadual, a Secretaria da Saúde, em acordo com a diretoria do Colegiado de Secretários Municipais de Saúde do Espírito Santo, definiu a antecipação de envio das doses remanescentes. Com o envio de uma nova remessa pelo Ministério da Saúde, a Sesa fará as reposições necessárias. 

A vacina da dengue tem o esquema composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas. As segundas doses serão encaminhadas pelo órgão federal posteriormente referente a todos os municípios que já foram contemplados.

Até esta quinta-feira (04), 28.476 doses já haviam sido aplicadas na população-alvo, representando uma cobertura de 19.54% (referente à população dos 23 municípios da Região Metropolitana de Saúde). A meta vacinal é de 90%.