― Advertisement ―

spot_img

Câmara dos Deputados aprova projeto que regulamenta produção de hidrogênio verde

A Câmara dos Deputados aprovou emendas do Senado que preveem incentivos ao hidrogênio com baixa emissão de carbono – o hidrogênio verde. O Projeto...

Dólar renovou recorde do dia anterior

O dólar comercial se valorizou novamente frente ao real no último fechamento de mercado, influenciado por fatores externos e domésticos. Esse é o segundo recorde consecutivo de valorização da moeda, desde março de 2023. Hoje, a cotação comercial do dólar é de R$5,30 – um incremento de 0,20%, em relação ao dia anterior. 

O cenário internacional está na conta da escalada da cotação, com tensão diante de expectativas sobre a nova presidente eleita no México, Claudia Sheinbaum, a dados diversos da economia dos Estados Unidos, que indicam um mercado menos aquecido que o esperado. O dado de criação de vagas no mercado de trabalho dos Estados Unidos caiu em maio, o que pode representar a fotografia de uma economia com queda de juros no horizonte. 

Há uma tensão que se estende também sobre a economia brasileira. Dúvidas sobre o cumprimento da meta de déficit fiscal, por parte do governo federal, além de possíveis altas da inflação nacional, levam o investidor a optar pelos Treasuries – os títulos públicos nos Estados Unidos – que, ainda com juros menores, são uma opção mais segura para se investir. 

Os preços do minério de ferro e do petróleo continuaram um fator de peso nas cotações, após se desvalorizarem e impedirem uma maior entrada de divisas internacionais no país. O Brasil é exportador dessas commodities. 

O euro comercial seguiu na terceira alta consecutiva da semana e está cotado a R$5,76.

As cotações são da companhia Morningstar<\/a>
 

Foto: Marcello Casal Jr/Agência BrasilFoto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil