― Advertisement ―

spot_img

Soja: produtores já podem se preparar para semeadura

Os agricultores que seguem as recomendações do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) — estudo que identifica regiões e épocas de menor risco climático para...

Com 86% de aprovação, Caiado é mais bem avaliado que governadores de SP, MG e PR

É no Centro-Oeste do país que está o governador mais bem avaliado pela população, segundo a última pesquisa Genial/Quaest — são 86% de aprovação, contra 12% de desaprovação e 2% que não souberam responder. Isso mostra que quase 9 entre 10 eleitores estão satisfeitos com o resultado do que Caiado vem fazendo no segundo ano do segundo mandato do executivo goiano. 

O levantamento ainda mostrou que 70% da população ouvida considera o governo Caiado como positivo; outros 22% acham regular e 6% negativo. Outros 2% não souberam responder. 

O cientista político Antônio Testa avalia que muitas variáveis favorecem o governador Caiado, mas a grande aprovação ele atribui à autoridade. “Ele tem comando. Tem maioria na Assembleia, no Executivo e no Judiciário goiano. Ele controla as áreas estratégicas desde o começo, e sabe governar. Além disso, faz poucas concessões a parentes. E Goiás tem uma característica interessante, pois cresce economicamente mais que os outros estados, tanto na indústria quanto no agronegócio.” 

O que a pesquisa avaliou

Segurança pública — a grande bandeira de Caiado desde a primeira campanha eleitoral em 2018 — foi a área com melhor resultado no governo de Goiás: avaliada como positiva por 69% dos entrevistados. Educação e geração de emprego e renda tiveram avaliação positiva em 67% e 62%, respectivamente. Os resultados positivos ainda avaliaram habitação (59% positivo), infraestrutura e mobilidade (55%) e saúde (53%). Só o transporte público teve avaliação positiva abaixo da média — 43% dos ouvidos disseram ser positiva. 

O cientista político Leonardo Bandeira acredita que a pesquisa é um bom termômetro, porque as áreas avaliadas exprimem os pontos de contato das pessoas com a política. 

“Muito provavelmente essa pesquisa está refletindo uma sensação de que as coisas não estão em crise, que estão funcionando. E se estão funcionando, se as pessoas têm alguma segurança de que podem contar com o auxílio do serviço público nessas áreas, elas tendem a dizer que a vida está andando.”

arte

Como anda a concorrência

A pesquisa Genial/Quaest avaliou outros três governadores. Ratinho Júnior (PSD) do Paraná teve 79% de apoio. É rejeitado por 17% dos entrevistados — e 4% não souberam ou não responderam.

O governador de São Paulo, Tarcisio de Freitas (Republicanos) — o único entre os avaliados que está no primeiro mandato — ficou com aprovação de 62% — desaprovação de 29%. E 9% não souberam responder. Já Romeu Zema (NOVO) de Minas Gerais também foi aprovado por 62% dos entrevistados; mas tem 29% de desaprovação — 9% não souberam opinar. 

A pesquisa avaliou quatro dos possíveis candidatos à Presidência para as eleições de 2026, o que para o cientista político Leonardo Barreto já traz uma prévia do que podemos ver nos próximos anos. 

“Aí você tem uma raio-x da força detida por cada um, das possíveis bandeiras que cada um vai apresentar como uma credencial. Agora, antes mesmo de eles concorrerem com o atual presidente Lula ou alguém que ele indicar em 2026, eles concorrem entre si.” 

A pesquisa

Entre os dias 4 e 7 de abril a pesquisa Genial/Quaest ouviu 1.127 pessoas no estado de Goiás. Em Minas Gerais foram feitas 1.506 entrevistas. Outras 1.121 no Paraná e 1.656 em São Paulo. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais para mais ou para menos.

Avaliação do Governo Lula

Os eleitores dos quatro estados também foram ouvidos com relação ao governo federal. Os dois estados onde o presidente Lula aparece com aprovação maior que a desaprovação são: São Paulo — 50% a 48% — e Minas Gerais — 52% a 47%, onde ficam os dois maiores colégios eleitorais do país.

Em Goiás, há um empate técnico entre quem aprova e desaprova Lula — 49% e 50%, respectivamente. No Paraná, o presidente é rejeitado por 54% dos eleitores e aprovado por 44%.
 

Foto: Secom/Governo de GoiásFoto: Secom/Governo de Goiás