― Advertisement ―

spot_img

No G20, Brasil reafirma compromisso de combate ao racismo

O Brasil reafirmou o compromisso com o combate ao racismo e às desigualdades raciais, durante reunião do G20, nesta terça-feira (23), no Rio de...

Capital capixaba recebe festival dos 150 anos da imigração italiana

Com foco nas histórias, produções artísticas, cultura e culinária italianas, acontece, entre esta sexta-feira (31) e domingo (02), o Festival da Cultura Italiana: “tudo começou aqui, Noi Siamo La Storia”, na Praça do Papa, em Vitória. O evento é gratuito e tem como principal objetivo promover um intercâmbio entre as colônias de italianos, seus descendentes e toda a população, além de reunir fabricantes que comercializam produtos típicos, como massas e vinhos.

Para a presidente da Comunità Italiana, entidade cultural que organiza o evento, Rosa Maioli, a ação representa não apenas a ponte entre as culturas italiana e capixaba, mas também mostra a importância de fortalecer as histórias do povo italiano, que fez do Espírito Santo sua segunda casa. “A nossa cultura, mesmo fora do nosso país de origem, segue viva e forte. Basta visitar as colônias italianas, que estão espalhadas pelo território capixaba, como Santa Teresa, Santa Leopoldina e Aracruz. Por isso, o festival irá reunir toda a vivência e história dos italianos e seus descendentes, que permanecem aqui no Espírito Santo até os dias de hoje”, afirma.

O evento conta com o apoio do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES), Secretaria da Cultura (Secult), do Ministério da Cultura (Minc), entre outras entidades.

As principais atrações

O Festival contará com três palcos: o “Espaço Vi e Vivi”, o “Palco Coliseu” e o “Palco Torre de Pisa”. Nesses palcos, ocorrerão diversas atrações para rememorar a alegria e o clima festivo dos italianos, como a pisa da uva, que representa a tradição de como o vinho era produzido antigamente, além da apresentação de corais, bandas, mini campo de bocha livre, cortejos com danças e roupas típicas, mini tombo da polenta, teatro e apresentações com grupos folclóricos das colônias italianas de várias partes do Estado.

 

Os italianos em terras capixabas

Na década de 1850, Pietro Tabacchi, por motivações políticas, emigrou do Trento para o Espírito Santo, onde adquiriu uma propriedade em Santa Cruz, Aracruz, a “Fazenda das Palmas”. Em 1874, chegou no Espírito Santo a Expedição Tabacchi e inaugurou a emigração em massa de italianos para o Brasil. O navio La Sofia partiu em 03 de janeiro do Porto de Gênova e chegou em 17 de fevereiro, pela manhã, na Baía de Vitória, em uma viagem de 25 dias. Quatro dias depois, ocorreu o desembarque no Porto de Vitória. Dos 388 camponeses da Expedição Tabacchi, 145 permaneceram no Espírito Santo e os outros 240 pediram transferência para outras províncias do Brasil.

Sendo assim, o Estado passou a ser considerado o berço da imigração italiana. Dos mais de 48 mil imigrantes que aqui chegaram, 75% deles eram italianos, segundo dados do “Projeto Imigrantes Espírito Santo”, do APEES. “É importante destacar que a presença italiana é vista de norte a sul do Espírito Santo, com protagonismo em áreas do setor econômico-produtivo. Ela também é percebida nas manifestações culturais, religiosas, costumes e transmissão dos saberes”, explica o diretor-geral do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, Cilmar Franceschetto.

Serviço:

Festival da Cultura Italiana: “tudo começou aqui, Noi Siamo La Storia”

Local: Praça do Papa – Vitória.

Sexta-feira (31): 16h às 22h

Sábado (01): 10h às 22h

Domingo (02): 10h às 18h

A programação completa pode ser acessada no link: https://comunitaes.org.br/confira-a-programacao-do-festival-da-cultura-italiana-em-vitoria-de-31-de-maio-a-2-de-junho/.