― Advertisement ―

spot_img

Carro bate em veículo estacionado e capota em Montanha

  Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que um carro bate de frente com outro veículo que estava estacionado, na rua José...

Barra de São Francisco terá ‘Dia D’ de combate à dengue

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus),  em parceria com várias outras secretarias da prefeitura de Barra de São Francisco, promover um grande mutirão de combate aos focos do mosquito Aedes aegypti, na manhã do próximo sábado, 2 de março.

A previsão é de mais de 50 colaboradores envolvidos, entre servidores municipais e trabalhadores da BioLife, empresa que presta serviços à Semus.

Também serão utilizados caminhões, pás carregadeiras, roçadeiras e outros equipamentos para capina e limpeza de terrenos baldios e lotes vagos.

Em reunião na tarde desta quarta-feira, 28, ficou definido que os alvos do DIA D de combate à dengue serão os bairros Irmãos Fernandes e Campo Novo, que concentram a grande maioria dos casos confirmados.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Elcimar de Souza Alves, o Dia D de combate à dengue faz parte do plano de contingência elaborado para o enfrentamento à dengue no município.

Elcimar afirmou que a situação atual do município é muito preocupante e no próximo boletim da Vigilância Epidemiológica o número de casos de passar muito de mil infectados.

“Hoje, temos três crianças transferidas para hospital infantil e mais de pessoas com casos graves de dengue, o hospital está sobrecarregado e algumas unidades de saúde também “, observa.

Elcimar disse ainda que já providenciou dez cadeiras de hidratação na UBS do Bambé, onde está o maior fluxo de contaminados e que todas as unidades de saúde do município podem atender a qualquer usuário, independente do bairro ou distrito onde esteja cadastrado.
Sala de Situação A prefeitura de Barra de São Francisco, por meio Secretaria Municipal de Saúde (Semus), anunciou nesta quarta-feira, 28, a criação de uma Sala de Situação das Arboviroses, como medida para estabelecer estratégias para o enfrentamento de doenças como a dengue, zika e chikungunya, entre outras. A medida foi formalizada, por meio da portaria nº 139/2024, assinada pelo prefeito Enivaldo dos Anjos.

O surto de dengue em Barra de São Francisco está tomando proporções de epidemia neste início de ano, seguindo a tendência de todo o Espírito Santo e país. De acordo com o último boletim da Sesa, o município tinha, em meados deste mês, 1.185 casos notificados da doença este ano. Mas, a Vigilância Epidemiológica em Saúde, afirma que o número é ainda maior. São 1.252 casos notificados, com 760 confirmados, 270 em investigação e 35 pessoas em estado grave, ou seja, aqueles em que a doença pode matar, causando hemorragias internas e outros problemas.

+ Sobre a Sala de Situação

A Sala de Situação tem a finalidade de garantir o trabalho das equipes envolvidas no combate ao Aedes aegypti, coordenar as medidas de prevenção com capacidade de resposta adequada aos níveis de transmissão neste período crítico e assegurar o cumprimento dos protocolos de atendimento aos casos suspeitos de dengue, chikungunya, zika e febre nas unidades de saúde.

Para a organização dos trabalhos, os membros e representantes de departamentos e divisões de pastas municipais e órgãos do Governo do Estado, farão reuniões semanais para articular ações a fim de eliminar criadouros do mosquito, bem como intervir, se necessário, para garantir oferta adequada dos serviços de vigilância e assistência em saúde.

Visando atender as diretrizes do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde, a Sala também irá contribuir com a elaboração e implantação do Plano de Contingência de Arboviroses. Estas doenças virais que são transmitidas por artrópodes, como mosquitos e carrapatos, sendo o principal vetor mais conhecido o Aedes.

Dentre as enfermidades mais comuns, estão a dengue, zika e chikungunya, que provocam uma variedade de sintomas, desde febre alta até complicações mais sérias.

Ao picar uma pessoa infectada, o mosquito se transforma em portador do vírus e o transmite a outras pessoas. O controle das arboviroses requer medidas de prevenção, como a eliminação dos criadouros dos mosquitos, uso de repelentes eficazes e implantação de estratégias de controle vetorial por parte do Poder Público.

A colaboração da população é essencial para o enfrentamento destas doenças, com garantia de um ambiente seguro e saudável a todos.

Composição

A Sala de Situação das Arboviroses será composta pelos representantes das seguintes secretarias e órgãos: Secretaria Municipal da Saúde; Secretaria Municipal de Limpeza Pública; Secretaria Municipal de Transportes e Estradas; Secretaria Municipal de Defesa Social, Trânsito e Guarda Civil; Secretaria Municipal de Serviços Públicos, Delegados de Água Potável, Esgoto, Internet e Energia Elétrica; Hospital Estadual Dr. Alceu Melgaço Filho; Corpo de Bombeiros Militar de Barra de São Francisco.