― Advertisement ―

spot_img

Preços médios da carne suína se mantiveram estáveis

Os preços do suíno se mantêm estáveis no início desta quinta-feira (25), com o quilo da carcaça suína especial cotado a R$ 11,70, em...

Militares participam do 3º Fórum de História da Enfermagem

Oficiais Enfermeiros da Polícia Militar participaram do 3º Fórum de História da Enfermagem, realizado pela Universidade Federal do Espírito Santo, na manhã desta quarta-feira (19), no Centro de Ciências da Saúde, em Vitória.

O evento é uma promoção da disciplina de História da Enfermagem e Identidade Profissional e o Centro de Memória do Curso de Enfermagem da Ufes.

“Enfermagem Militar Capixaba” foi o tema abordado no evento, tendo como palestrantes a tenente-coronel Valéria da Silva Schmidt do Amaral Reis, primeira enfermeira tenente-coronel da PMES; a major RR Marisa Fornazier Volpini Thomé, primeira colocada no concurso de 1993 e primeira enfermeira major da PMES e o 1º tenente Guilherme Matheus Carvalho dos Santos, primeiro colocado no concurso de 2022 para o cargo de enfermeiro. Também teve a presença da enfermeira Rosângela Zoppé Brandão de Freitas, ela que é uma das pioneiras civis no Hospital da Polícia Militar.

Os profissionais contribuíram com suas experiências de vida, falaram de suas formações e desafios diante da atuação da enfermagem. Apontaram o legado deixado por meio de muitas lutas e conquistas.

“Precisamos divulgar os caminhos que a enfermagem pode trilhar”, salientou a major RR Marisa.

A tenente-coronel Schimidt compartilhou como foi sua escolha pela profissão. “Eu queria cuidar de pessoas e a enfermagem me escolheu”, pontuou.

“Conhecer a história, suas origens, erros e acertos, tudo isso é subsídio para o futuro do profissional. Oportunidade de construir um futuro melhor e com avanços”, evidenciou o 1º tenente Guilherme.

Todos parabenizaram a promoção do evento, tendo em vista que dificilmente se ouve falar, nas formações, sobre essa possibilidade de atuação profissional. “Não se fala na enfermagem sobre o campo militar. Falam de outros setores, mas esquecem dessa área de atuação”, salientou o 1º tenente Guilherme.