― Advertisement ―

spot_img

Soja: produtores já podem se preparar para semeadura

Os agricultores que seguem as recomendações do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) — estudo que identifica regiões e épocas de menor risco climático para...

Mais de 80 projetos são selecionados no Programa de Iniciação Científica Júnior do Espírito Santo – Pesquisador do Futuro

Acabou a ansiedade para os proponentes das 255 propostas inscritas no Edital 12/2023 – Programa de Iniciação Científica Júnior do Espírito Santo – Pesquisador do Futuro (PIC Jr 2024). A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) divulgou, nesta quarta-feira (20), o resultado final da chamada pública que visa a incentivar estudantes da Rede Pública de Ensino Básico a atuarem com pesquisa científica, tecnológica e de inovação, por meio de bolsas de iniciação científica júnior. O edital foi lançado pelo Governo do Estado, por meio da Fapes, em parceria com a Secretaria da Educação (Sedu). 

O edital recebeu 255 submissões de projetos de escolas da Rede Pública de todo o Espírito Santo, em parceria com pesquisadores atuantes em instituições de Ensino Superior e/ou pesquisa capixabas. Desse total, 85 propostas foram classificadas no resultado final para serem contratadas pela Fapes e receberem as bolsas de iniciação científica júnior, que serão ocupadas pelos estudantes das escolas públicas, além de R$ 10 mil em auxílio para o desenvolvimento das pesquisas.

Dos 85 projetos selecionados, 15 são propostas são da área de educação ambiental, conforme faixa prevista em edital; 25 serão realizadas em escolas públicas localizadas em bairros atendidos pelo Programa Estado Presente em Defesa da Vida, e 45 são de escolas de outras regiões. Todos os projetos serão realizados no decorrer do ano de 2024 e os bolsistas de iniciação científica júnior receberão R$ 300,00 por mês até a conclusão das pesquisas.

Foi disponibilizado no PIC Jr. 2024 mais de R$ 4 milhões para apoiar as propostas que serão desenvolvidas por alunos e professores de escolas públicas localizados no Estado, em colaboração com pesquisadores ativos em instituições de Ensino Superior e/ou pesquisa capixaba. O investimento é oriundo do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia (Funcitec) e da Sedu.

 

Cases de sucesso do PIC Jr.


Pesquisa desenvolvida com alunos do Ifes de Vila Velha ganha destaque internacional

Beatriz Pires Meneghetti, de 18 anos, foi bolsista do PIC Jr em 2022, e desenvolveu, com outras duas bolsistas, o projeto “Nanoemulsões a partir de óleos essenciais: uso da nanotecnologia como solução sustentável na agricultura”, que foi premiado no maior evento pré-universitário de ciência e engenharia em abrangência e visibilidade do País, a Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (Febrace) de 2023, além de participar da International Science and Engineering Fair (ISEF) 2023, nos Estados Unidos, que é considerada a maior competição internacional do gênero.

A estudante do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes) da 3ª série do Ensino Médio conta que participar do evento internacional foi uma experiência incrível e que não imaginava atuar nas feiras, já que o primeiro contato dela com pesquisa científica foi com o Programa.

“O PIC Jr. teve um impacto muito grande na minha vida porque decidi minha carreira, a partir do que vivi no projeto e nas feiras. Atualmente, na última série do Ensino Médio, tenho me dedicado bastante para passar no vestibular e seguir na carreira científica, especificamente na área da saúde, que foi algo que só descobri que gostava porque vivenciei no laboratório. Eu tive contato com a ciência de uma forma verdadeira graças ao PIC Jr da Fapes”, disse Beatriz Meneghetti.  

Projeto realizado por estudantes de Ensino Médio ganha prêmio do Centro Universitário Faesa:

As estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Silvio Rócio, localizada no bairro São Torquato, em Vila Velha, da 1ª série do Ensino Médio, Emanoelly Cordeiro, de 15 anos, e Stefany Mendes, de 16 anos, são bolsistas PIC Jr do projeto “Quimicando Biodiesel: projeto de pesquisa em iniciação científica jr. para a inclusão científica de alunos da Rede Pública de Ensino”. A pesquisa foi premiada na 22ª Jornada Científica e Cultural do Centro Universitário Faesa como um dos melhores trabalhos publicados na categoria de Ciências Exatas, da Terra e Tecnologia.

Para Emanoelly Cordeiro, a participação no projeto de química acrescentou conhecimento na vida dela. “Foi uma oportunidade muito boa. Já tinha feito outra iniciação científica, mas dessa vez novas oportunidades surgiram e, apesar de ter aprendido a amar a área da química, eu já havia decidido cursar medicina. Mas participar do projeto PIC Jr. foi a melhor experiência com pesquisa científica que já tive”, comentou.

Stefany Mendes também conta que participar do PIC Jr. foi uma experiência única. “Pude conhecer lugares incríveis a partir do projeto e um deles foi a faculdade Faesa, além de ter tido a experiência de produzir biodiesel no laboratório da Faesa e isso foi demais. Participar do PIC Jr. mudou o jeito que enxergo a ciência e a tecnologia. Agora sei que essas áreas podem ser usadas para melhorar muitas coisas, como nosso meio ambiente, que foi como utilizamos a ciência e a tecnologia em nosso projeto”, destacou a estudante.  

O coordenador do projeto Quimicando Biodiesel, Gilberto Brito, comentou sobre o apoio recebido da Fapes. “Agradeço muito ao enorme apoio da Fundação com o edital do PIC Jr. Projetos como este visam fortalecer a ciência e a educação entre jovens e adolescentes. É fundamental para alunos da Rede Pública”, declarou. 

 

Serviço: 

Resultado final do Edital Fapes/Sedu 12/2023 – PIC Jr. 2024: clique aqui e acesse.