― Advertisement ―

spot_img

Prefeitura realizará a entrega de títulos de propriedade de imóveis; veja a lista

A prefeitura de Barra de São Francisco, por meio da Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária, vai realizar a 1ª entrega de títulos...

Mais de 1,6 milhão famílias inscritas no CadÚnico receberam a nova parabólica digital em 2023

Com a implementação do 5G, as parabólicas tradicionais, que operam na faixa de 3,5 GHz, serão desativadas, levando à necessidade de substituição por parabólicas digitais. Mais de 1,6 milhão de famílias de baixa renda em todo o Brasil, incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), já foram beneficiadas com a substituição de seus equipamentos antigos por kits contendo a nova parabólica digital, em 2023.

O ministro das Comunicações Juscelino Filho reitera a importância de fazer essa substituição: “A troca pela parabólica digital garante mais qualidade de som e imagem e permite que as famílias continuem desfrutando da programação variada com ainda mais qualidade”.

A tecnologia 5G opera na mesma faixa da radiofrequência das parabólicas tradicionais, conhecida como Banda C. Isso significa que quem utiliza parabólicas tradicionais para assistir TV precisará adotar novos equipamentos, incluindo a parabólica digital e um receptor compatível com a Banda Ku. A migração da Banda C para a Banda Ku proporciona uma limpeza na faixa de 3,5 GHz, resultando em uma melhoria significativa na qualidade de som e imagem da TV.

COMO SOLICITAR A NOVA PARABÓLICA DIGITAL?

A ação de substituição está disponível para 3.283 municípios, e a solicitação do kit gratuito pode ser feita através do portal Siga Antenado ou pelo telefone 0800 729 2404. O kit inclui parabólica digital, receptor, controle remoto com pilhas e cabos necessários. O agendamento e instalação são realizados por técnicos do Siga Antenado, garantindo uma transição tranquila para a nova tecnologia.

De acordo com a Anatel, essa liberação da faixa não significa que redes do 5G serão instaladas de imediato nas localidades. A instalação antecipada de estações de quinta geração depende do planejamento individual de cada prestadora.

Texto: ASCOM | Ministério das Comunicações • mais informações: imprensa@mcom.gov.br | (61) 2027.5530

FOTO Pablo Le Roy_antena parabolica 221004.JPG

Foto: Pablo Le Roy/MCom