― Advertisement ―

spot_img

Facilidade na documentação acelera retomada de obras de saúde

Agora está mais prático e rápido para os gestores públicos preencherem a documentação necessária para a retomada ou reativação de obras em estados e...

Governo do Estado libera linha de crédito com custo zero para afetados pelas chuvas

O Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo do Estado (Aderes), em parceria com o Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes), liberou uma linha de financiamento especial para as vítimas das fortes chuvas que devastaram municípios da região sul do Estado. Trata-se do Nossocrédito Emergencial Enchente, que vai liberar até R$ 21 mil, com 12 meses de carência, ou seja, para iniciar o pagamento, mais 36 meses para o pagar as parcelas, totalizando 48 meses para quitar o débito. Tudo isso, com um custo zero para os empreendedores dos locais afetados.

O diretor-geral da Aderes, Alberto Farias Gavini Filho, ressaltou que os empreendedores que foram afetados pelas chuvas vão ter acesso a um crédito sem cobrança de taxa de juros e qualquer tipo de tarifa ou outras despesas com a operação. “No momento, a fase é de elaboração de um Projeto de Lei que será encaminhado para a aprovação na Assembleia Legislativa. Isso vai assegurar que o Governo possa oferecer esse crédito com custo zero para o empreendedor, o que vai contribuir para que ele possa reestruturar o negócio que foi destruído ou quase destruído pelas chuvas”, afirmou Gavini.

Porém, essa não foi a única medida econômica voltada para os empreendedores e anunciada pelo governador do Estado, Renato Casagrande. Outro benefício foi a prorrogação do pagamento, pelo prazo de seis meses, para o empreendedor que teve acesso ao Nossocrédito e pegou algum financiamento. Para ter mais informações, basta procurar as equipes do Programa Nossocredito, que estão sendo montadas nos municípios afetados.

A previsão é de que a linha de financiamento Nossocrédito Emergencial Enchentes comece a operar na segunda semana de abril.