Zona Eleitoral em São Paulo recorre a votação manual

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que uma seção no Estado de São Paulo passou a operar com votação manual faltando três horas para o encerramento das votações. Os dados foram atualizados no boletim das 14h do órgão e considera as informações registradas até 13h39 deste domingo (29).

O caso aconteceu na 347ª zona eleitoral, na Vila Matilde, Zona Leste de São Paulo, onde não foi possível substituir a urna eletrônica, e foi necessária a adoção da votação por cédulas. A medida está prevista nos procedimentos de contingência da Justiça Eleitoral como último recurso para não interromper a votação.

Ao todo, até a quarta atualização do TSE 583 urnas precisaram ser substituídas em todo País. Em São Paulo, estado no qual o segundo turno ocorre em 16 cidades, incluindo a capital, foram 175 equipamentos substituídos até o momento. Estado segue como o que mais precisou trocar urnas eletrônicas. 

Em seguida, vem Rio de Janeiro, onde há segundo turno em cinco cidades, incluindo a capital. Lá, 165 urnas foram substituídas. No Rio Grande do Sul, em que há votação em Porto Alegre e outras quatro cidades, foram 21 urnas trocadas. Minas Gerais e Espírito Santo, tiveram 26 e 16 urnas substituídas respectivamente. 

Ao todo, o TSE reservou 97.024 urnas para votação em todas as 57 cidades brasileiras em que há segundo turno nas eleições deste ano. Outras 48.231 foram separadas para ficar em reserva de contingência.
 

José Cruz Agencia Brasil

Leia mais

Leia também