Webinário capacita catadores de materiais recicláveis

Nessa quarta-feira (03), foi realizado o webinário que capacitou e tirou dúvidas relacionadas a emissão e as competências do Manifesto de Transporte de Resíduos. Também foi abordado o tema Licenciamento de Atividades de Transporte do Estado, direcionadas para organizações de catadores de materiais recicláveis de todo o Espirito Santo. O evento foi organizado pelo Fórum Estadual de Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos e de Erradicação dos Lixões, coordenado pelo Ministério Público do Estado (MPES).

A mediação do evento remoto foi organizada pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), que além de ser responsável pela implantação do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS), tem, entre suas prioridades fomentar a conscientização do gerador de resíduos sólidos domiciliares acerca de sua responsabilidade, com a disponibilização adequada para a coleta, assim como fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, consumidores e titulares dos serviços de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos.

No âmbito do PERS, a Seama ainda contribui com a articulação e promoção deste webinário no fortalecimento das Organizações de Catadores de Materiais Recicláveis (OCMR) e na integração ao sistema formal de gerenciamento de resíduos sólidos, que é uma das diretrizes apontadas no Plano.

Na abertura do evento, o secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fabricio Machado, destacou a importância de reforçar as ações positivas dos vários agentes envolvidos na política de resíduos sólidos em todo Estado e nos resultados alcançados deste trabalho colaborativo e multi-institucional.

“Desde o lançamento do Plano Estadual de Resíduos Sólidos, há um esforço conjunto do Estado, do Ministério Público Estadual e dos municípios capixabas na busca por soluções para ampliação da coleta seletiva nos municípios. E um dos resultados positivos desta união foi o Espírito Santo alcançar o 1º lugar no ranking nacional em destinação do lixo, em 2020, influenciando diretamente o ranqueamento do Estado no cenário de sustentabilidade ambiental, subirmos para o 4º lugar. E queremos ainda mais com incentivos à municipalidade no fortalecimento das secretarias, para torná-las ainda mais estruturadas, reforçando suas equipes técnicas e melhorando o ambiente de trabalho que vai afetar diretamente na melhoria da gestão, inclusive na gestão de resíduos”, pontuou o secretário.

Participaram do webinário representantes de organizações de catadores de mais de 20 municípios, além de representante do Ministério Público do Trabalho no Espírito Santo (MPT-ES), da Associação dos Municípios do Estado do Espirito Santo (Amunes), da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), por meio do Laboratório de Gestão do Saneamento Ambiental (Lagesa), da Associação Brasileira de Empresas Tratamento de Resíduos e Efluentes (Abetre) e de técnicos de secretarias municipais.

 

Leia mais

Leia também