Você sabia que a Zika pode ser transmitida de três formas diferentes?

Frequentemente são noticiadas informações de contágio de zika vírus por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, mas o que muitas pessoas não sabem é que a doença pode ser transmitida por mais duas formas diferentes. Além da contaminação pelo vetor, o vírus pode ser passado durante relações sexuais ou de mãe para filho durante o período da gestação.

O feto infectado pode desenvolver lesões cerebrais irreversíveis que comprometem toda a estrutura em formação, provocando em algumas crianças o nascimento com microcefalia. As sequelas apresentam variações de intensidade de acordo com cada caso. Já a transmissão sexual ocorre por meio do sêmen, fluidos vaginais ou sangue menstrual. 

Segundo o chefe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, Roberto Laperriere Júnior, é importante que os indivíduos que viajam para áreas com notificações de zika tenham cuidados redobrados, entre eles a utilização de preservativos durante as relações, além de usos de repelentes, mosqueteiros, entre outros.

“É importante que as pessoas que estejam com o vírus ou passaram por locais que possuem casos notificados da doença, utilizem preservativos nas relações sexuais para evitar o contágio do parceiro. Os cuidados devem ser redobrados caso a parceira esteja grávida”, alertou o profissional. 

Além disso, os cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypiti, vetor responsável pela transmissão de dengue, zika e chikungunya, devem permanecer durante todo o ano. O coordenador destaca que a limpeza dos quintais e objetos que acumulam água deve ser realizada semanalmente, interrompendo o ciclo biológico do mosquito. 

“É importante minimamente fazer a limpeza semanal, pois temos que considerar o ciclo biológico do mosquito que ocorre entre três a oito dias. Eliminando o foco nesse período, conseguimos inibir a proliferação”, destacou Laperriere Júnior.

 

Sintomas da zika

Os sintomas mais comuns da zika vírus são: febre baixa, dor nas articulações, dor muscular, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, conjuntivite, erupções cutâneas avermelhadas que podem coçar, dor abdominal (pouco comum), diarreia (pouco comum), constipação (pouco comum), pequenas úlceras na mucosa oral (pouco comum).

 

Veja aqui o 36º boletim da dengue.

Veja aqui o 36º boletim de zika.

Veja aqui o 36º boletim chikungunya.

 

Leia mais

Idaf entrega licença de instalação da Barragem dos Imigrantes para Cesan

A Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) recebeu do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do...

Coronavírus: Mantenópolis e Ecoporanga saem do risco alto em novo Mapa de Risco

O Governo do Estado anunciou, neste sábado (27), o 11º Mapa de Risco Covid-19, que terá vigência entre a próxima segunda-feira, 29 de junho,...

Levantamento do Ipea reúne recomendações para a volta às aulas durante pandemia

Com base em informações apresentadas por organismos internacionais e brasileiros, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou um levantamento com recomendações sobre o...

Vice-Governadoria implementa plano de gestão em parceria com a Esesp

A Vice-Governadoria do Estado realizou, nesta sexta-feira (29), a primeira reunião do projeto Gestão Estratégica de...

Leia também

Aulas presenciais da Educação Infantil no ES estão autorizadas a voltar a partir do próximo dia 5

As aulas presenciais da Educação Infantil no Espírito...

Assaltantes batem carro em poste e veículo pega fogo durante perseguição na BR-101

O carro havia sido roubado por dois suspeitos...

Richarlison se solidariza e reforma banheiro de veneciano portador de microcefalia

» Guilherme é portador de microcefalia cerebral O jogador veneciano Richarlison, continua mostrando que não é craque apenas dentro de campo. Após tomar conhecimento, através...