Vila Pavão aprova lei para incentivar a regularização de áreas devolutas • SiteBarra

Vila Pavão aprova lei para incentivar a regularização de áreas devolutas

O município de Vila Pavão, através de um projeto do Executivo Municipal encaminhado à Câmara Municipal, aprovado por unanimidade pelos vereadores na última sessão legislativa, e sancionado pelo prefeito Uelikson Boone, o Bolinha, no final da semana passada facilita a legitimação de terras devolutas, promovendo dessa forma a regularização fundiária no município.

O Projeto Lei Complementar nº 039/202i, aprovado pela Câmara  Municipal modifica a forma  cobrança do Imposto sobre a transmissão de bens imóvei (ITBI) na avaliação de terras devolutas.

Essa foi uma das promessas de campanha do prefeito Bolinha, de criar na legislação tributária um incentivo a regularização fundiária tanto na área rural e urbana, na questão da incidência de ITBI para legitimação de terras devolutas.

“O objetivo é proporcionar condições para que os proprietários de áreas devolutas do município, consigam legitimar a sua propriedade, dando maior segurança jurídica aos atuais posseiros, maior possibilidade de investimentos nas propriedades e incremento de receitas tributárias incidente sobre os imóveis registrados”, salienta o prefeito Bolinha.

O projeto, ora aprovado, ira facilitar e incentivar os contribuintes a aderirem aos processos de legitimação de terras devolutas e de regularização fundiária, porquê permitirá  a modificação da base de cálculo do ITBI que passa a incidir sobre o valor declarado pelo contribuinte.

Assim a Lei complementar nº 039/2021 acrescenta no parágrafo 3º ao artigo 49 da Lei Complementar nº 006/2020 que instituiu o Código Tributário do Município de Vila Pavão, que trata da base de cálculo e alíquota do ITBI que ficou assim aprovado:

“Parágrafo 3º – Em se tratando de bem imóvel, objeto de legitimação de terras devolutas ou regularização fundiária, que ocorra incidência de ITBI, a base de cálculo incidirá sobre o valor declarado pelo contribuinte”.

Segundo Leonardo, Chefe do Setor de Tributação que realiza a avaliação dos imóveis, nos casos de transmissão de propriedades, a cobrança do ITBI incide sobre o valor comercial dos imóveis, situação que também ocorre nos procedimentos de legitimação de terras devolutas realizada pelo IDAF.

A falta de previsão legal de amparo a essas situações específicas, vinha gerando custos elevados para os contribuintes legalizarem seus imóveis. Em muitos casos, os mesmos acabavam desistindo, inclusive,  de registrá-los.

Agora com a aprovação da Lei, a avaliação dos imóveis poderá ser reduzida, diminuindo os custos aos contribuintes, facilitando a regularização dos imóveis ainda sem legitimação no município, proporcionando maior segurança aos proprietários“, afirma o chefe de setor.