Vice-governadora participa de roda de conversa no Ifes de Vila Velha


Foto: Leandro Braga/Vice-Governadoria

O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) – Campus Vila Velha promoveu, nesta quinta-feira (12), uma roda de conversa alusiva ao Dia Internacional da Mulher, que é lembrado no dia 08 de março. O encontro reuniu cerca de 200 servidores da unidade, entre técnicos e docentes, e contou com a participação da vice-governadora Jaqueline Moraes, que abordou o tema “Empoderamento Feminino”. O objetivo do evento foi fomentar reflexões sobre a mulher e seu lugar de fala no processo de autoridade e afirmação.

“É preciso que compreendamos o lugar de fala conquistado e o que ainda será alcançado por nós mulheres. Temos que ter a visão clara de que os espaços que as mulheres vêm ocupando, com o objetivo de terem voz, por meio de ações concretas, vão resultar no objetivo da ONU de um Planeta 50-50 eliminando as desigualdades de gênero. Para alcançar tal objetivo, tudo dependerá de que todas e todos – mulheres, homens, sociedade civil, governos, empresas, universidades e meios de comunicação – trabalhem de maneira determinada para eliminar as desigualdades”, disse.

Ainda segundo Jacqueline Moraes há um longo caminho a ser percorrido para que o lugar de fala se concretize e que as mulheres devem ficar atentas e conscientes a ocuparem este lugar na vida social como um todo. “Eu sou a primeira mulher, negra e da periferia, a assumir a Vice-Governadoria do Estado, mas há oito anos, eu era mais uma das centenas de camelôs que montavam suas barracas perto do Palácio Anchieta. Foi a conscientização do meu lugar de fala e o trabalho para ganhar espaço que me fizeram sair da informalidade para subir a escadaria do Palácio Anchieta como a vice-governadora de Renato Casagrande”, afirmou.

O diretor-geral do Ifes Vila Velha, Diermerson Saquetto, lembrou que a mulher empoderada na história da humanidade foi colocada pelo homem em um lugar de submissão. “Eram as loucas, as mulheres da vida, as bruxas. As lutas foram cruéis rumo à emancipação, pois o universo do silenciamento e da memorização machista e patriarcal colocava a mulher em um não-lugar. Comemorar o Dia Internacional da Mulher é um momento ímpar para planejarmos a igualdade de gênero”, destacou.

Durante o encontro, os participantes puderam refletir sobre a violência praticada contra a mulher. Houve também apresentação dos produtos desenvolvidos pelos alunos do Instituto.

Leia mais

Aula de campo no entorno de escola reforça aprendizagem para alunos de Guarapari

A Escola Estadual de Ensino Fundamental (EEEF) Manoel Rozinho da Silva, localizada no município de Guarapari,...

O ILIMITADO E O LIMITADO

O ser humano é limitado. Enquanto vivente em seu espaço chamado terra estará diante das barreiras física e temporal. O homem, em razão de...

CPI vai convocar Escelsa por causa de cobrança durante quarentena

Presidente da CPI da Sonegação na Assembleia Legislativa,...

Infraestrutura estabele malha logística para garantir abastecimento nacional

Malha aérea mínima, com 46 localidades, vai garantir a logística nacional de transporte de cargas. – Foto ilustrativa:...

Leia também

Mais de 460 casos de covid-19 são constatados em casas de repouso para idosos, aponta MPES

O Ministério Público do Espírito Santo constatou que...

Último dia para quem quer participar do Sisu do meio do ano se inscrever no sistema

Estudantes que participaram da edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem se inscrever, até esta sexta-feira, 10, para o Sistema de Seleção...

Menino de quatro anos morre afogado em córrego no Noroeste do Espírito Santo

O pai da criança, Adriano Gomes, estava trabalhando na lavoura de café e conta que o menino ficou sozinho enquanto a mãe saiu para...

Justiça do Espírito Santo determina que vídeo antigo de Casagrande em festa junina seja retirado do ar

Imagens foram registradas em 2017, mas publicadas como se fossem atuais. Para o juiz, a publicação apresenta 'a clara intenção de macular a honra'...