Veterinário que mantinha animais em condições insalubres em clínica no Espírito Santo vai permanecer preso

Compartilhe

 

O médico André Carolino, dono da clínica em Vila Velha onde animais foram encontrados em condições insalubres

O médico André Carolino, dono da clínica em Vila Velha onde animais foram encontrados em condições insalubres

O médico veterinário André Carolino, responsável pela clínica que mantinha animais em condições insalubres em Vila Velha, na Grande Vitória, vai continuar preso. A informação é de João Brito, g1 ES

A audiência de custódia realizada nesta sexta-feira (10) terminou com decisão judicial que converteu a prisão em flagrante para preventiva, o que o mantém na cadeia.

André foi preso em flagrante nesta quinta-feira (9) por maus-tratos a animais. Na clínica da qual ele é foram encontrados cães e gatos mantidos em condições precárias, sendo que alguns foram achados até mesmo mortos dentro de sacolas plásticas em um freezer.

Na decisão, a juíza responsável pela audiência, Raquel de Almeida Valinho, afirmou que a prisão de André foi realizada de forma “perfeita e sem vícios” pelo Ministério Público do Espírito Santo e a Delegacia Especializada de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA).

Consta também no entendimento da magistrada que a liberdade de André “se mostra temerária e a prisão oportuna, sobretudo para evitar a reiteração delitiva e garantir a Ordem Pública, diante da natureza do delito imputado, bem como das suas circunstâncias, ressaltando-se que os crimes eram supostamente praticados no interior de uma clínica veterinária, local onde se esperava que os animais fossem tratados e cuidados”.

A decisão foi embasada, também, por conta das consequências causadas aos animais e tutores, o que, de acordo com a juíza, faz com que outras medidas cautelares se mostrem inadequadas.

Como forma de conseguir a liberdade de André Carolino para responder o processo em liberdade, a defesa alegou que a exposição midiática do acusado após a divulgação do contexto tenha influenciado negativamente para o andamento do processo, mas a magistrada afirmou que “os fatos narrados se revestem de extrema gravidade, não havendo que se falar em mera influência midiática, existindo fatos concretos a ensejar a conversão em prisão, como fundamento”.

A pena prevista para o crime de maus-tratos é de dois a cinco anos de prisão. De acordo com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), o médico veterinário está detido no Centro de Triagem de Viana (CTV).

Leia também

Poranga recebe o Miracema em jogo amistoso neste domingo

Neste domingo (26), a bola vai rolar em um grande jogo amistoso entre as equipes de Poranga x...

Associação de Cabos e Soldados inaugura Clube Recreativo em Nova Venécia

  A partir deste sábado (25), a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do...

Polícia investiga assassinato de médica veterinária capixaba morta na Bahia

  Polícia baiana investiga morte de médica capixaba executada com seis tiros. Crédito: Edvaldo Alves/Liberdadenews A Polícia Civil da Bahia...

Secretário de Educação de Boa Esperança apresenta prestação de contas de 2021 e do 1º e 2º bimestres de 2022

  O secretário municipal de Educação, Roberto Telau, participou de uma Sessão Ordinária na Câmara de Vereadores na tarde...

Marqueteiro de Haddad ajudou em vitória de esquerdista Petro na Colômbia

FÁBIO ZANINI SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Além do consultor brasileiro Amauri Chamorro, a vitória do esquerdista Gustavo...

Senado aprova PDL que libera gasto com pessoal de organizações sociais

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (22) um projeto de decreto legislativo (PDL) que suspende uma portaria...

Cano decide e Fluminense parte na frente do Cruzeiro na Copa do Brasil

Diante de mais de 46 mil torcedores, o Fluminense derrotou o Cruzeiro por 2 a 1, na noite...