Vertedouro da Barragem Everaldo Bianquini em Barra de São Francisco está em fase de conclusão

A construção da extensão do vertedouro (enrocamento) da Barragem Everaldo Bianquini está praticamente pronta. A obra, iniciada em setembro do ano passado era a parte que faltava para a conclusão e entrega da obra ao município.

Uma notícia preocupante, segundo moradores próximos do local, é que a barragem, mesmo com a proibição de visitas, continua recebendo centenas de pessoas no final de semana, em busca de diversão e alívio para o calor, aumentando o risco de afogamentos e outros acidentes.

O subsecretário de Infraestrutura Rural da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Rodrigo Vaccari disse que a Seag tem acompanhado a obra de perto e espera que ela fique pronta logo.

A obra da barragem deveria ter sido concluída no final de 2018 mas acabou não sendo inaugurada por causa das erosões provocadas logo abaixo do vertedouro.

A Construtora Monte Azul, que foi a responsável pela construção, também foi a vencedora da licitação para construção do enrocamento – parte que faltava no projeto inicial – no valor de R$ 597.371,11.

A barragem se encontra com cerca de metade de sua capacidade de reserva hídrica e despendendo forte volume de água no leito do Itaúnas. A primeira suspeita era de que a água estaria vazando da represa por baixo da contenção de pedras, mas ficou constatado que o problema era a força da água que escapava de cima do vertedouro e formava buracos na parte entre o fim do vertedouro e o rio.

Para resolver o problema, o governador Renato Casagrande, em visita a Barra de São Francisco, acompanhado do subsecretário de Infraestrutura Rural da Seag, Rodrigo Vaccari, autorizou a licitação de um projeto de extensão do vertedouro até o leito do rio Itaúnas, cerca de 30 metros.

Leia mais

Leia também