Venezuela continua reativação da indústria do petróleo


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, decretou uma emergência energética para toda a indústria de hidrocarbonetos a fim de continuar recuperando a indústria petrolífera do país que foi afetada pela guerra multidimensional e as sanções imperialistas ilegais.

Nesta sexta-feira (20), realizou-se uma reunião de trabalho para apresentação do Balanço de Gestão da Comissão Presidencial “Alí Rodríguez Araque” na qual estiveram presentes o presidente Maduro e o vice-presidente setorial para a Área Económica e Ministro do Petróleo, Tareck El Aissami, informa a Telesul.

Além disso, Maduro assinou a prorrogação por mais um ano da Comissão “Alí Rodríguez Araque”, para continuar a reconstrução do setor petrolífero do país, devastada por sanções ilegais e bloqueios financeiros, e pediu medidas ousadas para sua recuperação integral.

Ele destacou que as medidas cruéis do governo de Donald Trump causaram efeitos nocivos para a indústria petrolífera nacional, as finanças e as atividades comerciais do país.

O chefe de Estado convidou empresários de todo o mundo e do mercado de petróleo dos Estados Unidos para investir no setor de hidrocarbonetos venezuelano, que conta com todas as garantias legais.

“Quero dizer que na onda da Lei Antibloqueio e na onda de novos contratos que beneficiam a República e os investidores internacionais, estamos avançando nas negociações com empresas turcas de todo o mundo, Índia, China, Rússia, Europa ”.

“Quero dizer aos investidores dos Estados Unidos da América do Norte, os investidores do petróleo, que as portas da Venezuela estão abertas para que os investimentos em petróleo, gás e petroquímicos do capital americano trabalhem em uma parceria ganha-ganha”, convidou o Presidente.

Logo da estatal de petróleo venezuelana PDVSA, REUTERS/Marco Bello

Logo da estatal de petróleo venezuelana PDVSA, REUTERS/Marco Bello (Foto: Paulo Emílio)

Leia mais

Leia também