Veneciano é engenheiro mecânico na Inglaterra

» Pablo na empresa que atua como engenheiro

Formado em uma universidade inglesa, Pablo Favero Ferrari relata que as oportunidades e qualidades de vida do País, são fatores que o faz permanecer por lá

Morando em Royston, Hertfordshire, na Inglaterra, Pablo Favero Ferrari, 38 anos, é formado em Engenharia Mecânica, pela University Of Hertfordshire, Inglaterra, local que mora há 12 anos e atua como engenheiro em uma companhia de manufatura Japonesa.

O veneciano é filho do taxista Silvino Ferrari e Cecília Favero Ferrari, e mora fora do Brasil há 16 anos. Casado com a paraense Vandla Aguiar, o casal tem um filho de 15 meses, e a Alanis, de 15 anos, que é filha somente da Vandla.

Mesmo morando fora do Brasil, Pablo também cursou a faculdade de Administração de Empresas, pela Unigran de Dourados, Mato Grosso, sendo o curso realizado a distância. “Fui embora do Brasil para encontrar novas oportunidades e para explorar o mundo aqui fora”, explica o veneciano.

Fora de casa há mais de uma década, Pablo visita a família em Nova Venécia, que segundo ele, é o que mais faz falta por lá, incluindo também os amigos e a comida da mãe. “Quando cheguei aqui eu não falava nenhuma palavra em Inglês. Com muito esforço e dedicação, comecei a aprender a língua sozinho, em casa com meus livros. Mais tarde frequentei a escola aqui por três anos, que foi onde aperfeiçoei o Inglês. Depois disso, foi que fiz minha faculdade de Engenharia, que foi cursada em período integral aqui”, fala.

Entre as facilidades que encontra em morar em um País de primeiro mundo, Pablo cita o fator da segurança, Saúde e Educação. O Child Tax Benefit, que é o benefício que crianças por lá recebem até completar 18 anos, estão também entre os padrões assistenciais ofertados pelo Reino Unido. Um exemplo disso, é que o Enzo, filho do casal, tem alergia ao leite de vaca, e para suprir, o sistema público financia o leite adequado para o menino, feito por fórmula, ou seja, o benefício vai muito além ao Bolsa família brasileiro. “Nosso filho irá para uma escola pública aos três anos. Aqui, é uma obrigação os pais registrarem a criança na escola, ter a responsabilidade com a frequência do filho no colégio, do contrário, as leis são duras e os problemas são grandes”, explica. “Aqui todos têm acesso à saúde, educação e lazer”.

De acordo com Pablo, nas horas de folga, o programa preferido do veneciano é estar em família, em casa.

» Pablo Favero Ferrari e a família, na Inglaterra

Nova Venécia

Em Nova Venécia, Pablo trabalhou no Tadeu Moto Peças, iniciou o curso de Administração na Multivix, estudou também, entre as escolas, na EMEF Dr. Adalton Santos (Polivalente) e na EMEF Veneciano. “Tenho lembranças dos meus professores, lembro da Isabel Campos, professora de português no Polivalente e da Maria de Lurdes de Oliveira, que dava aula de química no Veneciano, são muitas lembranças boas, dos amigos, das aulas”, revela.

Sobre retornar ao Brasil, Pablo afirma não ter programações. “Hoje nossas coisas estão todas aqui. É aqui que moramos e vivemos, e apesar de ter meus pais em Nova Venécia, não temos intenção de retornar. A educação da minha enteada, que logo estará indo para a faculdade, e do nosso pequeno filho, no momento, são prioridades para nós. Também, sinto muita traquilidade em residir em um local, onde não é preciso se preocupar com a violência, com roubo, com saúde, com educação. Sabemos que nossos filhos estarão seguros e com estudos de qualidade garantidos”, explica.

Fonte: Cintia Zaché / redenoticiaes

Leia mais

Leia também