Vaticano nega abençoar união homoafetiva: ‘Deus não pode abençoar o pecado’


A Congregação para a Doutrina da Fé, escritório ortodoxo do Vaticano, decretou nesta segunda-feira (15) que a Igreja Católica não pode abençoar uniões homoafetivas. A justificativa foi que Deus “não pode abençoar o pecado”. A negativa, aprovada pelo Papa Francisco, foi uma resposta ao questionamento se a Igreja pode abençoar a união entre pessoas do mesmo sexo. 

De acordo com reportagem do jornal O Globo, o Vaticano afirmou que os homossexuais devem ser tratados com respeito e dignidade, mas que o sexo homossexual é “intrinsecamente desordenado e que a doutrina católica tem como uma de suas bases que o casamento entre um homem e uma mulher faz parte do plano de Deus  visando a criação de uma nova vida. 

“A presença em tais relações de elementos positivos, que por si só devem ser valorizados e apreciados, não pode justificar essas relações e torná-las objetos legítimos de uma bênção eclesial, uma vez que os elementos positivos existem no contexto de uma união não ordenada ao plano do Criador”, diz o Vaticano no texto. Ainda conforme a Igreja, Deus “não abençoa e não pode abençoar o pecado: Ele abençoa o homem pecador, para que ele reconheça que faz parte de seu plano de amor e se permita ser mudado por ele”. 

 

(Foto: Reuters)

Leia mais

Leia também