Uso de máscaras em academias deixa de ser obrigatório em todo o ES

Compartilhe

 

Após retirar a obrigação do uso de máscaras em locais abertos no Espírito Santo, uma nova portaria, publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (24), também dispensou o uso do item em academias nas cidades classificadas em risco baixo.

Foto: Reprodução/Diário Oficial-ES

Dessa forma, não é mais obrigatório o uso de máscaras nas academias de todo o Espírito Santo, já que são 66 cidades classificadas em risco baixo e 12 em risco muito baixo, onde a máscara não é mais exigida em nenhum local, seja aberto ou fechado.

A liberação do uso de máscaras no Espírito Santo foi anunciada pelo governador Renato Casagrande no dia 11 de março, passando a valer a partir do dia 14. As regras chegaram a confundir a população, pois o texto editou o decreto que obrigava o uso da proteção em todos os locais.

Na ocasião, nas cidades classificadas em risco baixo, cor verde no Mapa de Risco, foi liberado o uso de máscaras apenas em ambientes abertos, mantendo a obrigatoriedade em locais fechados, como salas de aula, escritórios, igrejas e ônibus, por exemplo.

Já nas cidades que atingiram as metas de vacinação e alcançaram o nível de risco muito baixo, cor azul no mapa, o uso de máscaras deixou de ser obrigatório em todos os ambientes.

As cidades capixabas onde o uso de máscaras não é mais obrigatório, independente do ambiente, são: Afonso Cláudio, Brejetuba, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Itaguaçu, Itarana, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa e Venda Nova do Imigrante.

Abandono da máscara requer cautela, alerta especialista

O médico intensivista Rodrigo Bresani afirma que a liberação do uso das máscaras só foi possível pelo avanço da vacinação no Brasil. Ele alerta, no entanto, que mesmo com uma boa parcela da sociedade vacinada, inclusive com a segunda dose, é preciso avaliar os casos de forma individual.

“Para alguns grupos de risco, principalmente pacientes idosos, imunossuprimidos por diversos motivos, pacientes oncológicos, ou com doenças crônicas, a gente precisa ficar muito atento. Independentemente dessa nova norma [que libera o uso em locais fechados], a orientação para esses pacientes é, obviamente, continuar se cuidando”, afirma Bresani.

O médico explica ainda que o uso do item de proteção é fundamental para quem, por exemplo, tem algum familiar com doença crônica ou idoso porque, caso não se proteja, estará colocando esse familiar em risco.

“Esses pacientes, sem sombra de dúvidas, devem continuar se protegendo. Isso, claro, supondo que eles estão já vacinados, com segunda, terceira dose, mas devem continuar fazendo o uso de máscaras em ambientes fechados e também abertos. Esse cuidado deve se perpetuar nesse próximo ano e principalmente agora, que estamos enxergando um aumento do número de casos e mortes na Europa, por causa de uma nova cepa. E isso aparentemente já vem chegando ao Brasil, então a gente tem que estar atento”, reforça Bresani.

Pessoas com comorbidades, além daqueles que ainda não tomaram a vacina contra a covid-19, devem seguir usando máscaras. Entre as comorbidades estão hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares.

Os imunossuprimidos são aqueles que possuem alguma doença que afeta o sistema imunológico, diminuindo sua capacidade de resposta, como é o caso de portadores de câncer, HIV, transplantados e outros.

Mesmo não obrigado, governo recomenda uso

No último dia 11, quando anunciou as situações em que o uso de máscaras não seria mais obrigatório no Espírito Santo, o governador Renato Casagrande destacou que as pessoas que apresentarem algum sintoma da covid-19 deveriam continuar utilizando o equipamento.

“As pessoas com algum sintoma ou virose devem usar máscaras e fazer testes. Profissionais da área da Saúde, por exemplo, são recomendados a continuarem usando as máscaras. Nesses casos, temos regras específicas para isso”, disse Casagrande, na ocasião.

O governador capixaba também reforçou que as pessoas que não se sentirem confortáveis e seguras para deixarem de utilizar as máscaras, que continuassem usando o equipamento.

“Se você acha que deve usar a máscara, use. É uma cultura, um equipamento usado em muitos países do mundo. Também passamos a usar máscaras para as pessoas se sentirem mais seguras”, disse.

 

Uso de máscaras em academias deixa de ser obrigatório em todo o ES

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Leia também

Manato anuncia Bruno Lourenço como vice na chapa para o governo do Espírito Santo

  Manato (PL) e Bruno Lourenço (PTB) — Foto: Letícia Gonçalves/Rede Gazeta O candidato ao governo do Espírito Santo Carlos...

ES: jovem sai com amigos para celebrar novo emprego e tem cartão com primeiro salário roubado

  Jovens registraram boletim de ocorrência após serem assaltados na praia de Carapebus, na Serra, ES Três jovens foram assaltados...

Festa Cultural da EMEF José Francisco da Fonseca celebrou café, cultura e amor

Aconteceu no último sábado, 30, na Vila Landinha, a “Festa Cultural – Café, Cultura e Amor resgatam a...

Financiamentos do Funcafé já podem ser acessados em 12 instituições financeiras

Os cafeicultores brasileiros já podem acessar as linhas de financiamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé)...

Vice definido: Manato anuncia Bruno Lourenço, empresário do Comércio Exterior

Manato e Bruno, entre outras bandeiras, têm como meta o desenvolvimento econômico do Estado alinhado ao desenvolvimento social Está...

Weide defende três pênaltis e coloca o Real Noroeste nas oitavas da Série D

O Real Noroeste chegou pela primeira vez, em sua história, nas oitavas de final do Campeonato Brasileiro Série...

Casal capixaba cai de paraquedas no mar na Colômbia

O empresário José Lucas Moulaes Figueiredo, de 29 anos, e a médica Amanda Cavalcante Lozer, de 25, viveram...

Governo Federal apresenta diagnóstico sobre gestão técnica de esgoto no Brasil

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) lançou, nesta terça-feira (2), o Diagnóstico Temático da Gestão Técnica de esgoto....