Universidade Tecnológica do Paraná desenvolve respirador de baixo custo

Compartilhe

UTFPR desenvolve respirador de baixo custo para ajudar no combate à covid-19

Grupo de Ponta Grossa apresenta o protótipo desenvolvido.
– Foto:
UTFPR

Um respirador artificial desenvolvido com motor de limpador de para-brisas é uma das invenções de pesquisadores na luta contra a Covid-19. O aparelho de baixo custo foi criado por alunos e professores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) após uma empresa montadora de caminhões ter doado a peça. Em menos de um mês, um protótipo de ventilador mecânico já estava pronto.

A equipe responsável pela novidade é do Campus de Ponta Grossa (PR) e integra o grupo Collab Air, formado por alunos de engenharia elétrica, engenharia mecânica e ciência da Computação. A coordenação da pesquisa é dos orientadores Joaquim Mira e Frederic Conrad, com a colaboração de Paula Motta, fisioterapeuta especialista em terapia intensiva e fisioterapia respiratória.

O protótipo, chamado Air One, foi lançado no dia 28 de abril e desde então recebeu a colaboração da comunidade externa, doações de empresas, além do apoio do Ministério Público Federal e da Justiça Federal, em Ponta Grossa (PR). Os recursos já somam R$ 38,6 mil.

Durante a demonstração, os docentes destacaram como o aparelho pode ajudar no tratamento de possíveis pacientes com síndromes respiratórias, especialmente em casos específicos de Covid-19. Os estudiosos destacaram também que o equipamento pode servir como base para outras criações no mundo.

Protótipo de respirador. Foto: UTFPR

De acordo com o professor Joaquim Mira, todos os membros da equipe aceitaram a proposta de imediato e se juntaram à causa. “Tínhamos uma única motivação: ajudar ao próximo e fazer o bem, num momento difícil de pandemia”, explicou. Ele ressalta que foi necessário unir conhecimentos de várias áreas, incluindo uma especialista na parte clínica e hospitalar.

Na próxima fase do projeto serão construídos mais protótipos para a realização de testes (eletroeletrônicos, mecânicos, clínicos etc.) e validação clínica. Após essa fase, a próxima será a homologação pelos órgãos e autoridades competentes. Assim que for concluída essa etapa, será iniciada a produção dos ventiladores mecânicos para uso em hospitais.

Aqueles que também tiverem a possibilidade de colaborar com o projeto, podem entrar em contato com a equipe Collab pelo e-mail mira@utfpr.edu.br

 

Leia também

MARANHÃO: Mesmo com queda em 20 anos, taxa de mortalidade infantil no estado ainda é a maior do que média brasileira

Apesar de registrar queda em 20 anos, a taxa de mortalidade infantil no Maranhão é maior do que...

Cerca de 200 Kg de drogas são incinerados em Linhares

Na última sexta-feira (24), foram incinerados mais de 200 quilos de drogas em Linhares. O procedimento foi acompanhado por...

Mônica Martelli recebe alta após quatro dias internada no RS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A atriz Mônica Martelli, de 44 anos, teve alta do hospital Santa Casa...

Polícia Civil expande o Projeto ‘Homem que é Homem’ para o município de Nova Venécia

A Polícia Civil do Estado do Espírito Santo (PCES), por meio da Divisão Especializada de Atendimento à Mulher...

Programa Municipal de Qualificação Profissional é lançado em Jaguaré

  O prefeito de Jaguaré, Marcos Guerra, sancionou, no último dia 07, a Lei 1.611, que institui o Programa...

Prefeitura de Nova Venécia inicia limpeza em pontos de concentração de moradores de rua

  A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Obras e do Serviço...

Vacinas oferecidas gratuitamente pelo SUS

Olá, gente, tudo bem com vocês? Fabi Costa aqui pra mais um episódio da série de podcasts Onde tem...

Governo destina R$ 5,1 milhões para obras de saneamento em 9 estados

O governo federal vai repassar R$ 5,1 milhões para a continuidade de obras de saneamento básico em nove...