Uma primeira dama de fé

» Josielli Santana afirma que o voluntariado é algo que aprendeu dentro de casa: “Exemplo disso é minha mãe, sempre ajudou a quem precisa”

Além de farmacêutica, mãe do Ricardo, esposa do futuro chefe do Executivo veneciano, Josielli Santana traz como princípios familiares, a prática diária da fé. Católica praticante e catequista, a veneciana argumenta que irá continuar atuando em sua profissão, mas que tem intenção também em ajudar no lado social do Município

“A ficha ainda não caiu, não sei como será nossa rotina de agora em diante. Na verdade, de início eu não queria que o André fosse candidato a prefeito, mas vendo a vontade que ele tem em ajudar o Município, fui amadurecendo a ideia”. A afirmação é da futura primeira-dama de Nova Venécia, Josielli Santana, esposa do prefeito eleito, André Fagundes.
Bioquímica e farmacêutica, formada no Rio de Janeiro pela Unigranrio, com habilitação em Análises Clínicas (Ufes), com especializações em Atenção Primária à Saúde (UNESC), e Gestão em Saúde (UFES), a futura primeira-dama chega ao posto querendo apoiar trabalhos sociais na cidade, porém, afirma que de forma voluntária, já que não deixará sua profissão de lado.

Funcionária da Farmácia Cidadã Estadual, vaga que conquistou por mérito em um processo seletivo, Josielli também atuou por 11 anos, no Laboratório Municipal e no laboratório São Vicente. Foi em um desses plantões que conheceu aquele que seria o seu marido e pai do seu filho, o Ricardo, nove anos. “Estava de sobreaviso no plantão e recebi a ligação do enfermeiro do Hospital São Marcos, para que fosse coletar exames. Era uma criança, e como é mais difícil realizar a coleta nesse grupo, pedi ajuda a ele. Nesse momento, a dedicação e o carinho com que ele tratou aquele paciente, me chamou atenção”, explica.

De acordo com a veneciana, a partir dali, surgiu a oportunidade dos dois se conhecerem melhor. O namoro engatou e o futuro prefeito foi à casa do seu João Santana, 75, e da dona Maria Inês Ferrari Santana, 68, para conhecer os pais da namorada e mostrar as boas intenções que tinha com a filha do casal. “Meu pai é mais sério, recebeu o André bem, mas ficou de olho. Minha mãe já é mais tranquila. Passando os dias, os pais dele vieram também conhecer meus pais. Todos viram que o relacionamento era para valer. Papai acabou cedendo”, conta aos risos.

Após cinco meses de namoro, André e Josielli se casaram, união que já dura 10 anos. Quando perguntado as qualidades do futuro prefeito, a primeira-dama avisa, aos risos, que ainda não se acostumou ao título do marido. “Para mim ele é o André somente. É uma pessoa cuidadosa com o próximo, isso chama atenção, ele sabe cuidar, ele se preocupa. Isso é dele, quem o conhece sabe. É muito positivo também, temente a Deus, além de ser simpático e carinhoso com quem quer que esteja ao lado dele”, conta.

Católicos praticantes, Josielli relata que aprendeu com os pais a ir à Missa todos os domingos, e que a programação, foi estendida em seu casamento. O casal faz questão de sempre estar presente na Matriz, às vezes frequentam a Igreja Aparecida também. “Meu filho é coroinha, e eu sou catequista. Isso é herança familiar, fomos criados assim, dentro da igreja, nada disso vai mudar”, fala.

Irmã do vereador Biel da Farmácia, Josielli descreve que mesmo tendo o irmão atuando na política, ainda não se acostumou com o meio. “Acho que a família fica muito exposta. Por trás do André tem a esposa, os sogros, os pais deles, os parentes dele, nem sempre é fácil ouvir certas coisas. Mas era a vontade dele ser candidato a prefeito. De início eu relutei, depois, vendo que era um sonho do André, decidi apoiar”, narra.

Sobre eventos badalados e diversões, a futura primeira-dama diz que o casal é mais reservado e gosta mesmo de ficar em casa nas horas vagas. “Às vezes convidamos amigos, ou ficamos somente a gente da família, meu irmão, meus pais, em nossa área. Ficamos ali fazendo algo, um churrasco, e conversando, é disso que gostamos”, comenta.

» Josielli Santana é bioquímica e farmacêutica, e exerce a profissão na Farmácia Cidadã Estadual

Dias de campanha
Antes da campanha começar, no início do ano, com a saída do cargo de secretário Municipal de Saúde, André ficou desempregado. Como a pretensão era a candidatura para a vaga de prefeito, André não assumiu outro emprego, para se dedicar aos compromissos que antecedem a campanha. Foi a partir daí, que com a renda financeira apenas do salário da esposa, André assumiu os afazeres domésticos e o cuidado com filho, já que a secretária do lar do casal precisou ser dispensada. “Não é fácil ficar todos esses meses somente com a minha renda, tivemos que nos reinventar. Estamos ainda vivendo somente do meu salário”, diz.

De acordo com Josielli, a tensão de que poderia não dar certo os planos do marido, sempre rondava sua mente. “Só que, o André sempre foi uma pessoa positiva em tudo. Ele conseguia ir tirando meus medos, minha mãe também é uma mulher confiante e de muita fé, meu pai também sempre deu apoio. Isso me ajudava a ficar mais tranquila, claro que, o alívio chegou apenas com o resultado final das eleições”, esclarece.

Resultado das urnas
A família estava reunida em casa quando o resultado das urnas foi divulgado. Josielli conta que foi uma alegria imensa. “Tudo mudou aqui em casa, inclusive almoçávamos sempre juntos. Durante a campanha eu o via muito pouco, nosso filho sentiu falta. Ele chegava em casa e eu estava já cochilando. Acordo às cinco da manhã, às 21h já estou na cama. Mas passou. Agora não sei como será, vamos saber só na prática”, relata aos risos, Josielli.

“O André tem a natureza de acolher, de cuidar. Ele sempre fez isso e agora como prefeito, não será diferente”

Quando perguntado sua opinião sobre a administração do próximo chefe do executivo, a esposa do prefeito eleito é categórica. “O André entrou nessa disputa para ajudar as pessoas e tenho certeza de que ele fará de forma técnica, um grande trabalho, tenho fé em Deus. O André tem a natureza de acolher, cuidar. Ele sempre fez isso no trabalho dele como enfermeiro, como secretário de Saúde. Agora como prefeito, não será diferente, ele é um homem que jamais vai fazer algo que não seja pensando no melhor para essa cidade. Estarei ao lado dele apoiando, como sempre fiz em tudo na vida. Desejo toda sorte a ele nessa nova caminhada e que Deus o acompanhe todos os dias ao sair de casa. Que o Senhor interceda em cada decisão tomada”, finaliza.

Fonte: Cintia Zaché / redenoticiaes

Leia mais

Leia também