Ucrânia pede ajuda à Otan contra a Rússia, elevando tensão militar no Leste Europeu


O presidente da Ucrânia Volodimir Zelenski disse que apenas sua admissão na Otan, a aliança militar comandada pelos Estados Unidos, poderá encerrar a guerra que matou 13 mil pessoas desde 2014. Ele ligou nesta terça (6) para o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg pedindo ajuda contra a Rússia, assinalando que a Ucrânia espera ser convidada neste ano a se unir ao Plano de Ação de Filiação da Otan. O plano para a Ucrânia seria um sinal real para a Rússia”, escreveu.

Ao mesmo tempo, a Rússia determinou uma inspeção de preparo de combate das Forças Armada, informa o jornalista Igor Gielow na Folha de S.Paulo

A Ucrânia vive um conflito interno que gestou duas repúblicas autônomas em torno das cidades de Donetsk e Lugansk.

O acolhimento da Ucrânia pela Otan no quadro do Plano de Ação de Filiação agravaria ainda mais as tensões na região com a Rússia.

(Foto: REUTERS)

Leia mais

Leia também