Três pessoas são presas suspeitas de participação na morte de diretor do Sine de Nova Venécia, ES

Três pessoas suspeitas de participação na morte do diretor do Sine de Nova Venécia, no Noroeste do Espírito Santo, foram presas nesta quarta-feira (7).

Dionísio Gonzaga de Oliveira foi morto no dia 23 de fevereiro quando chegava para trabalhar, por volta de 7h da manhã.

Três dias depois do crime, a Polícia Civil prendeu um homem suspeito de participação na morte em Boa Esperança, no Norte do Espírito Santo.

Por informações que estavam no celular do suspeito detido e no aparelho da vítima, o delegado responsável pelo caso, Willian Drobovsk, explicou que a investigação chegou até as três pessoas que foram presas. Elas são suspeitas de mandar matar o diretor.

Foram presos dois homens, de 54 e 34 anos, e uma mulher de 45 anos. Segundo o delegado, um homem foi o mandante do crime e as outras duas pessoas viabilizaram a execução.

A motivação para o assassinato, de acordo com Drobovsk, foi um desentendimento entre a vítima e o mandante.

O inquérito continua em andamento e a polícia ainda tenta localizar o executor do crime.Os três presos foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória de São Mateus.

Diretor do Sine de Nova Venécia foi assassinado ao chegar para trabalhar no ES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Diretor do Sine de Nova Venécia foi assassinado ao chegar para trabalhar no ES

Diretor do Sine de Nova Venécia foi assassinado ao chegar para trabalhar no ES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Diretor do Sine de Nova Venécia foi assassinado ao chegar para trabalhar no ES


Leia mais

Leia também