Transformados em sucata, veículos apreendidos no Espírito Santo rendem R$ 420 mil

Mais de três mil veículos apreendidos em inquéritos policiais no Espírito Santo foram transformados em sucata e vendidos por R$ 420 mil. O dinheiro será usado para investimentos na Polícia Civil e no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES).

“Esses valores serão utilizados para investimentos em toda a instituição, para compra de novos veículos e de novos equipamentos, com a finalidade de dar condições para se adequar à modernidade”, explicou o delegado-geral da PCES, José Darcy Arruda.

A transformação dos veículos em cerca de mil toneladas de sucata é mais uma etapa do leilão de sucatas inservíveis realizado em outubro do ano passado pela Polícia Civil em parceria com o Detran-ES.

Dos 3,1 mil veículos, entre carros, motocicletas e caminhões, 347 estavam no Pátio Central do Detran e outros 2,7 mil estavam no pátio do Depósito de Veículos Apreendidos (DVA) da Polícia Civil, explicou o titular do DVA, delegado Érico Mangaravite.

José Darcy Arruda destacou que com a venda da sucata, novos veículos apreendidos poderão ser destinados a esses locais.

“As unidades policiais vão usufruir desse leilão em relação ao espaço que será liberado no depósito. Com a entrega das sucatas para os seus compradores, o local poderá receber outros veículos que estão em poder das delegacias”, pontuou o delegado-geral.

Érico Mangaravite informou que uma nova prensagem de cerca de 500 toneladas, referentes a um leilão feito em maio passado, está para ser iniciada em breve.

“Os leilões permitiram a retirada dos veículos dos pátios das delegacias. Isso possibilita melhor ambiente de trabalho aos policiais e melhores condições de atendimento à população. O pátio do DVA já armazenou mais de 5 mil veículos em 2017 e hoje armazena, aproximadamente, apenas 200, graças à realização dos leilões”, destacou.

Veículos apreendidos pela polícia foram transformados em mil toneladas de sucata no ES

Leia mais

Leia também