Tráfico de pessoas é violência, uma ferida profunda, afirma Papa

Compartilhe

Foi divulgada, nesta terça-feira, 8, a mensagem de vídeo do Papa Francisco para o Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas. A data é promovida pela União Internacional das Superioras Gerais (UISG) e pela União dos Superiores Gerais (USG).

O Pontífice agradece ao grupo Talitha Kum que coordena a iniciativa em colaboração com muitas organizações locais e internacionais. “A força do cuidado. Mulheres, economia e tráfico de seres humanos” é o tema deste ano.

O tema “nos convida a considerar a condição de mulheres e meninas, submetidas a várias formas de exploração, inclusive por meio de casamentos forçados, escravidão doméstica e no trabalho. Milhares de mulheres e meninas que são traficadas todos os anos denunciam as consequências dramáticas dos modelos relacionais baseados na discriminação e submissão”, ressalta o Santo Padre na videomensagem.

Homens também são chamados a dizer não a toda violência

Segundo Francisco, “a organização das sociedades em todo o mundo ainda está longe de refletir claramente o fato de que as mulheres têm a mesma dignidade e direitos dos homens. Infelizmente, nota-se que «duplamente pobres são as mulheres que padecem situações de exclusão, maus-tratos e violência, porque frequentemente têm menores possibilidades de defender os seus direitos».”

Através da exploração doméstica e sexual, o tráfico de pessoas coloca mulheres e meninas na condição subordinada de prestar serviços domésticos e sexuais, provedoras de cuidados e doadoras de prazer, “que repropõe um padrão de relações marcadas pelo poder do gênero masculino sobre o feminino. O Tráfico de pessoas é violência! A violência sofrida por toda mulher e menina é uma ferida aberta no corpo de Cristo, no corpo de toda a humanidade, é uma ferida profunda que diz respeito também a cada um de nós”, sublinha ainda o Papa.

Há muitas mulheres que têm a coragem de se rebelar contra a violência. “Nós, homens, também somos chamados a fazê-lo, a dizer não a toda violência, inclusive contra mulheres e meninas. Juntos, podemos e devemos lutar para que os direitos humanos se expressem de forma específica, no respeito à diversidade e no reconhecimento da dignidade de cada pessoa, tendo no coração de forma particular aqueles que são prejudicados em seus direitos fundamentais”.

Santa Bakhita “nos mostra o caminho para a transformação”

O Pontífice recorda Santa Josefina Bakhita que “nos mostra o caminho para a transformação”. “A sua vida nos diz que a mudança é possível quando nos deixamos transformar pelo cuidado que Deus tem por cada um de nós. É o cuidado da misericórdia, é o cuidado do amor que nos transforma profundamente e nos torna capazes de acolher os outros como irmãos e irmãs”.

Segundo o Santo Padre, reconhecer a dignidade de cada pessoa é o primeiro ato de cuidado. “Reconhecer a dignidade. E cuidar faz bem a todos, a quem dá e a quem recebe, porque não é uma ação unidirecional, mas gera reciprocidade. Deus cuidou de Josefina Bakhita, a acompanhou no processo de cura das feridas causadas pela escravidão a ponto de tornar seu coração, sua mente e suas entranhas capazes de reconciliação, liberdade e ternura, acolhimento e escuta”.

Francisco encoraja toda mulher e toda menina que se compromete com a transformação e o cuidado, na escola, na família e na sociedade. “Encorajo cada homem e cada menino a não ficar de fora desse processo de transformação, lembrando o exemplo do Bom Samaritano: um homem que não teve vergonha de se inclinar sobre seu irmão e cuidar dele”.

Cuidar é a ação de Deus na história

“Cuidar é a ação de Deus na história, na nossa história pessoal e na nossa história comunitária. Deus cuidou e cuida de nós o tempo todo. Cuidar, juntos, homens e mulheres, é o apelo deste Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas: juntos podemos fazer crescer uma economia do cuidado e combater com todas as forças toda forma de exploração do tráfico de pessoas”, exorta.

O Papa incentiva a todos a avançar “na luta contra o tráfico de pessoas e toda forma de escravidão e exploração”. “Convido todos a manterem viva a indignação – manter viva a indignação! “, disse ele, “e todos os dias encontrar forças para se comprometer com determinação nesta frente. Não tenham medo diante da arrogância da violência. Não se rendam à corrupção do dinheiro e do poder”, conclui.

Fonte: Canção Nova

Tráfico de pessoas é violência, uma ferida profunda, afirma Papa

Leia também

DF abre concurso para contratação temporária de brigadistas

O Instituto Brasília Ambiental (Ibram-DF) abriu inscrições para o processo seletivo simplificado que vai contratar, de forma temporária,...

Moto é encontrada queimada em Mantenópolis

Uma moto foi encontrada queimada na manhã desta quinta-feira, 30 de junho de 2022, em Mantenópolis. De acordo com informações...

Campeonato Perna de Pau 2022 começa no 11 de julho e terá até 16 equipes

A 22ª Edição do Campeonato Perna de Pau de Futsal Masculino deve começar no dia 11 de julho,...

Justiça converte em preventiva, prisão de motorista envolvido em acidente fatal em Marilândia

A Justiça converteu em preventiva (por tempo indeterminado) a prisão em flagrante de Juarez Rodrigues Jatobá, de 46...

Homem sofre tentativa de homicídio em bar em Vila Pavão

Na tarde deste domingo (03), em Vila Pavão, um homem de 33 anos foi vítima de tentativa de...

Rota do queijo artesanal: novo destino gastronômico do Estado destaca empreendedores de João Neiva

Que o queijo artesanal é apreciado pelo capixaba, não temos dúvida! O melhor é saber que no Estado...

50 mil pessoas passaram pela Festa do Produtor Rural de Jaguaré

  Um grande público passou pela 29ª Festa do Produtor Rural de Jaguaré e pela 4ª Feira de Agronegócios,...